Rangan Chatterjee, autor do livro “The Four Pillar Plan” (sobre como comer, relaxar, mexer e dormir para ter uma vida mais saudável) e estrela do programa da BBC “Doctor in the House”, diz que os brócolos são o vegetal que toda a gente tem de comer — muito mais do que os outros.

“O brócolo salva vidas”, disse o médico. O mesmo especialista explica que os benefícios nutricionias deste alimento começam nos intestinos, onde a comunidade imensa de bactérias que por lá vive se alimentam das suas fibras, micronutriente que existe em grande quantidade neste vegetal. Quando isto acontece, este órgão faz com que se “comecem a produzir ácidos gordos de cadeia curta.” O que é que isto significa? Que as bactérias se tornam mais fortes, contribuindo para o bom funcionamento deste órgão, crucial para um bom sistema imunitário e cerebral.

Uma boa saúde intestinal é crucial porque este órgão influencia muito o funcionamento do resto do corpo. Além da sua acção no sistema digestivo, os intestinos mexem com as nossas funções cerebrais, influenciando, por exemplo, o humor. Nos últimos anos, alguns especialistas têm lançado livros que se focam neste tema, tal como "O Intestino Feliz", de Irina Matveikova, ou "A Vida Secreta dos Intestinos", de Giulia Enders.

Gorduras trans. Tudo o que tem de saber sobre o novo alvo da OMS
Gorduras trans. Tudo o que tem de saber sobre o novo alvo da OMS
Ver artigo

A ciência já o provou. Os intestinos e o cérebro estão ligados. A boa saúde de um influencia a boa saúde do outro. A Harvard University Medical já falou sobre isso, adiantando que problemas nos intestinos podem estar na origem da ansiedade, stresse ou depressão, porque “o cérebro e o sistema gastrointestinal estão intimamente ligados.”

Não é dificil perceber. Basta imaginar as situações em que, por nervos, sentiu desconforto na barriga, por exemplo. Ou em que, por elevados níveis de stresse, ficou com desarranjos intestinais.

A conexão intestino-cérebro é bilateral. "Um intestino conturbado pode enviar sinais para o cérebro, assim como um cérebro perturbado pode enviar sinais para o intestino. Portanto, o estômago ou o desconforto intestinal de uma pessoa podem ser a causa ou o produto de ansiedade, stresse ou depressão. Isso porque o cérebro e o sistema gastrointestinal estão intimamente conectados", diz a Harvard University Medical.

Mas a acção dos brócolos vai mais longe. De acordo com o mesmo médico, em declarações do "Daily Mail", as bactérias dos intestinos têm ainda um importante papel na regulação do peso, ajudando também a diminuir a probabilidade de dores nas articulações. Além do sistema imunitário e do cérebro, a sua influência chega até ao coração, protegendo-nos de problemas cardiovasculares. É bom para a saúde dos olhos e, por tudo isto, também já foi associado à prevenção do cancro. Por isso, na hora de escolher que vegetais vai comer, não se esqueça dos bróculos.

Newsletter

A MAGG é uma magazine para mulheres MAGGníficas. A MAGG faz um apanhado das mais estranhas que encontrámos nos sites das lojas.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma magazine para mulheres MAGGníficas. A MAGG faz um apanhado das mais estranhas que encontrámos nos sites das lojas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.