Angela Kelly, estilista britânica e assistente pessoal da rainha Isabel II desde 2002, lançou agora um livro, "O outro lado da moeda: a rainha, a costureira e o guarda-roupa", com várias revelações sobre a rainha de Inglaterra.

Uma delas é o momento em que Isabel II se despede de Daniel Craig, ator que protagoniza James Bond na série filmes "007", numa cena que abriu a cerimónia dos Jogos Olímpicos de Verão de 2012. 

O plano foi feito pelo realizador de cinema Danny Boyle e consistia numa visita de Bond à rainha no Palácio de Buckingham, em Londres, Reino Unido.

"Há poucas ocasiões em que a sua majestade concordaria em quebrar o protocolo, mas em 2011, quando o realizador de cinema Danny Boyle se aproximou da casa real, ele tinha um pedido para fazer que nós simplesmente não pudemos recusar", escreve Kelly no livro de acordo com o jornal britânico "Daily Mirror".

A estilista revela que Isabel II ficou muito entusiasmada com a ideia e que concordou de imediato. Quando lhe foi perguntado se queria uma fala na cena com Daniel Craig, também sem hesitar, Isabel II respondeu: "Claro, eu devo dizer algo. Afinal de contas, ele vem salvar-me", brinca a rainha de Inglaterra.

Isabel II faz 93 anos e há muitas histórias para contar
Isabel II faz 93 anos e há muitas histórias para contar
Ver artigo

A verdade é que não só falou, como preferiu despedir-se do ator Daniel Craig com um "boa noite, Sr. Bond", ao invés de uma despedida mais cordial — "boa noite, James" — também sugerida por Kelly.

Minutos depois de questionar a rainha, a estilista revelou ao cineasta Danny Boyl que a única exigência de Isabel II era poder dizer a frase icónica na despedida: "Eu acho que ele quase caiu da cadeira", descreve Kelly.

Além deste momento icónico, a assistente pessoal de Isabel II revela ainda que, tal como os media afirmam, é verdade que usa os sapatos da rainha antes de esta os levar para os compromissos. Kelly explica que a rainha tem pouco tempo para si mesma e que esta é uma forma de garantir que o calçado é confortável no momento dos eventos reais.

O livro fala ainda sobre o momento em que durante um encontro entre a Isabel II, Barack Obama e Michelle, a ex-primeira-dama dos Estados Unidos tocou nas costas da rainha.

"Muita coisa foi falada sobre o encontro entre Michelle e a sua majestade quando um afeto instintivo e mútuo foi partilhado entre estas duas mulheres notáveis, e o protocolo foi quebrado", revela Kelly no livro, justificando que o ato deve-se ao facto de a rainha fazer com que as pessoas se sintam relaxadas.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.