Chama-se Yusuf Shah, tem 11 anos e vive em Leeds, no Reino Unido. Depois de estar sempre a ouvir os colegas da escola a dizerem que era muito inteligente, decidiu fazer um teste de QI (Quociente de Inteligência). Acabou por conseguir um resultado melhor do que algumas das grandes mentes do planeta.

Para medir a inteligência, o menino inglês fez um teste Mensa, que consiste em 35 problemas que devem ser resolvidos em 25 minutos. Conseguiu uma pontuação de 162, enquanto os físicos Stephen Hawking e Albert Einstein apenas tinham chegado aos 160, como revela o "The Independent".

Babysitting e piscina de bolas. 10 restaurantes perfeitos para levar os miúdos no fim de semana
Babysitting e piscina de bolas. 10 restaurantes perfeitos para levar os miúdos no fim de semana
Ver artigo

"Fiquei tão orgulhosa. Ele é a primeira pessoa da família a fazer o teste Mensa. Também fiquei preocupada, porque ele sempre fez testes em salas cheias de crianças", contou a mãe, Sana. "Pensámos que talvez pudesse ficar intimidado com os adultos. Mas saiu-se lindamente", acrescentou.

O pai de Yusuf não esconde que "é um teste que requer uma preparação difícil". No entanto, garante que apenas fizeram o que já faziam, "nada de específico para o teste de QI". O irmão mais novo de Yusuf, Khalid, agora com 8 anos, também quer fazer o teste quando crescer.

Yusuf, que está no 6.º ano de escolaridade, celebrou a conquista no restaurante Nando's com os pais e os irmãos. "Sinto-me especial por ter um certificado para mim e sobre mim", disse, ao mesmo órgão. O rapaz adiantou ainda que adora fazer coisas que lhe estimulem o cérebro.

Quando não está a estudar, gosta de resolver sudokus e cubos de Rubik. O primeiro contacto com estes quebra-cabeças coloridos aconteceu em janeiro, quando viu um em casa de um amigo. No final do mês, já conseguia resolver todos os cubos sem dificuldade. No futuro, quer estudar Matemática em Oxford ou em Cambridge.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.