Sem planos para o fim de semana? Chegou ao texto certo. Nos dias 9 e 10 de julho, o Parque da Cidade do Porto vai receber o Festival da Comida Festival da Comida Continente. Apesar do calor que se faz sentir um pouco por todo o País, temos vários bons motivos que o podem aliciar a sair de casa para passar uma tarde em família e na companhia do melhor que o evento tem para lhe oferecer.

Tem dúvidas? A MAGG vai estar presente no evento e depois de várias voltas ao recinto, temos coisas para lhe dizer. Pegue no bloco de notas e comece a apontar.

É que além poder ver alguns dos melhores chefs portugueses em ação, estão ainda pensadas várias atividades em família, como pinturas faciais ou insufláveis. Quem se deslocar até ao Parque da Cidade, vai ainda poder ver as atuações de diversos artistas nacionais e internacionais.

Falamos de Tony Carreira, claro, mas também de Pedro Abrunhosa ou Daniela Mercury. Mas sabe qual é o melhor de tudo isto? É que a entrada — e quase tudo o que pode fazer no festival — é gratuita. "Oi, como disse?". Sim. Leu bem. Vamos repetir e mais devagarinho: gra-tui-ta. O Festival da Comida Continente tem como objetivo democratizar o acesso de todos à melhor música e comida.

Prova disso são não só os grandes concertos que vai poder ver a custo zero, mas também os pratos dos 7 chefs de renome como Hélio Loureiro, Chakall, Rui Paula, Cris mota e outros a um preço acessível.

O único requisito? Levar vontade e energia para participar em todas as atividades.

Mostramos-lhe, ponto por ponto, tudo o que vai poder fazer no Festival da Comida Continente sem pagar e que não pode mesmo perder.

Ver grandes nomes da música (para cantar até ficar sem voz)

Festival que é festival não vai bem sem música para, quanto mais não seja, bater o pé. E o Continente faz questão de garantir que não falha neste aspeto. Seja para quem gosta de relembrar os clássicos ou para os que adoram artistas mais pop, durante estes dois dias, o que não falta é música e motivos para gastar as calorias todas dos pratos maravilhosos preparados pelos chefs que vão marcar presença no Parque da Cidade do Porto.

Os concertos começam às 15h e levam a palco artistas bem conhecidos. Este sábado, 9 de julho, o espetáculo começa com a artista Nenny com canções que representam a cultura portuguesa e africana. De Nenny passamos para o cantor Fernando Daniel. O artista venceu a quarta edição do "The Voice Portugal" e tornou-se num dos grandes nomes da música portuguesa. Poderá ver este concerto às 17 horas no palco principal. 

O dia culmina com dois membros da família Carreira a subir ao palco. Pelas 19 horas, o cantor, ator e compositor David Carreira vai pôr o Festival da Comida Continente a mexer e pelas 21h30 entra Tony Carreira com alguns dos seus principais êxitos. Depois de uma noite de descanso para repor as energias, a sessão de espetáculos de domingo, 10 de julho, inicia-se com uma cantora que agrada aos mais novos, mas também aos mais velhos — Carolina Deslandes. 

A cantora e compositora atua pelas 15 horas no palco principal do festival. A tarde, a festa continua e com um clássico da música portuguesa. Pedro Abrunhosa atua às 17 horas.

Para fechar este evento tão especial com muita energia e boa disposição, entra em palco a cantora e bailarina Daniela Mercury. Às 19 horas.

Fazer atividades (ou workshops) em família

Para que o serão tanto a 9 como a 10 de julho seja bem passado, há que garantir diversão para todos. E diversão é coisa que não falta neste spot que reúne, num só recinto, atividades, provas de comida e vinho e boa música.

Nos dois dias do Festival da Comida Continente, estão pensadas inúmeras atividades para que toda a família se possa divertir em conjunto e sem que ninguém nunca fique de fora. O melhor, claro? É que não tem de pagar nada por elas.

Além dos jogos tradicionais na zona À Roda da Alimentação — uma iniciativa do Continente que quer inspirar a que todos adotemos um estilo de vida mais saudável e equilibrado — vai poder ainda praticar slide, acro-bungee, arvorismo, air bungee ou saltar em tranpolins e insufláveis. Tudo isto, claro, a partir das 11 horas nos dois dias.

Pode ainda fazer pinturas faciais ou passar pelo espaço Academia Continente para poder ver (e participar) em workshops vários.

A 9 de julho, por exemplo, pode começar logo às 11:30h no workshop de iniciação à prova de queijos com o chef Kiko Martins. Mais tarde, às 15:00h, a chef Filipa Gomes ensina a fazer rolinhos de primavera vietnamitas.

Já no dia seguinte, 10 de Julho às 11:30h, conheça diversas receitas saudáveis para fazer (e provar) no verão. Na Praça dos Vinhos, aberta nos dois dias do festival, pode participar numa degustação de vinhos, queijos e enchidos de várias regiões do País. E sempre num ambiente descontraído e com boa música de fundo.

Mas há mais coisas para ver e fazer.

Ver os grandes chefs em ação (e mostrar aos amigos que até sabe cozinhar)

Se a oportunidade de provar e conhecer os pratos de diversos chefs de renome já é um sonho, poder aprender a cozinhá-los e surpreender os amigos com um prato incrível, é ainda melhor. E no Festival Comida Continente, é mesmo possível. Só tem de estar atento aos horários dos workshops e garantir que leva caneta e papel para não se esquecer de nada. 

Durante estes dois dias, o Cozinh’Arte traz a palco chefs como Justa Nobre, Chakall ou Filipa Gomes para ensinar e mostrar como elaborar alguns dos seus clássicos. 

Este é o momento certo para descobrir todos os segredos por detrás dos pratos que já tentou replicar várias vezes em casa. A 9 de julho, por exemplo, pode assistir ao workshop do chef Hélio Loureiro às 14h15. Já no domingo, 10 de julho, pode aproveitar, por exemplo, o final do dia e juntar-se ao workshop da chef Cris Mota. Além de aprender, abre o apetite para o jantar. 

Depois de cantar, dançar e aprender algumas receitas, há que repor energias. Esta é também uma excelente oportunidade para provar as iguarias de alguns chefs ou relembrar os pratos que tanto adora. O Continente quer que tenha acesso às melhores iguarias, mas por um preço acessível e, por isso, vai poder fazê-lo no recinto.

Por um valor bem mais em conta, pode experimentar algumas das receitas dos chefs. Basta adquirir senhas de refeição à venda no recinto por 4,5€ e dirigir-se à tenda do seu restaurante preferido ou que o deixa mais curioso.

Andar numa roda gigante (e fazer pirraça no Instagram)

Em cada canto do Festival da Comida Continente, está garantido que terá sempre coisas novas para ver e fazer.

Prova disso é a presença da Roda Gigante FULA, perto dos espaços Cozinha de Rua e Praça dos Vinhos do festival, que poderá experimentar sem ter de pagar nada.

E está aqui a melhor oportunidade para fazer pirraça aos seus amigos no Instagram. Ponha-se na fila para entrar na roda e assim que entrar, abra a câmara do telemóvel e prepare inúmeras fotografias incríveis do ponto mais alto da roda para captar uma vista privilegiada do Parque da Cidade.

Quer uma dica, também grátis? Aproveite o pôr do sol para imagens ainda mais giras.

Levar os patudos de estimação (e desenhar as suas trelas)

No Festival da Comida Continente, os patudos aí de casa não ficam de fora e tanto cães como gatos são bem-vindos.

Para tornar o espaço mais acessível aos animais, o festival vai contar com um espaço da ZU, a marca de animais pertencente à Sonae MC, com camas, bebedouros e todo o tipo de conforto para o seu animal de estimação.

Além disso, estão pensadas inúmeras iniciativas, ofertas de brindes, descontos e atividades divertidas — como permitir a personalização de trelas para animais, pesar os patudos, tirar fotografias polaroid e até ver como se fazem tosquias.

O espaço da ZU vai contar ainda com a presença de um médico veterinário ao longo dos dois dias que estará sempre disponível para tirar todas as dúvidas às famílias sobre os animais de estimação. Poderá, além de usufruir de alguns descontos nas lojas ZU, marcar uma consulta para o seu pet neste espaço.

Para saber tudo o que vai poder fazer no Festival da Comida Continente, vá ao site oficial do evento e comece a apontar as inúmeras iniciativas que estarão ao seu alcance.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.