Sabemos que não foi fácil ter de esperar tanto tempo, mas a espera acabou. Se tinha intenção de ir à Tailândia, mas não conseguiu devido às medidas impostas de prevenção face à COVID-19, temos boas notícias: o país vai acabar com as restrições a partir de 1 de maio e os visitantes internacionais totalmente vacinados vão poder viajar, sem impedimento, para qualquer sítio da Tailândia, anunciou o governo da nação asiática esta sexta-feira, 22 de abril.

Assim, a Tailândia vai deixar de exigir a apresentação de teste PCR a partir de 1 de maio para entrada no país. Contudo, vai continuar a precisar de pedir antes de viajar o Thailand Pass, onde terá de apresentar o certificado de vacinação COVID-19 e "uma apólice de seguro com cobertura mínima equivalente a 10.000 USD [cerca de 9.000€] em tratamentos ou despesas médicas", adianta a Autoridade de Turismo da Tailândia em comunicado.

Volta ao Mundo. O melhor da Tailândia em 3 histórias e destinos que não vou esquecer
Volta ao Mundo. O melhor da Tailândia em 3 histórias e destinos que não vou esquecer
Ver artigo

Se quiser visitar a Tailândia e não estiver vacinado (ou não totalmente vacinado), também não precisa de fazer o teste PCR na chegada ao país. Contudo, tem igualmente de pedir o Thailand Pass, e fazer reserva num hotel por 5 dias, juntamente com uma apólice de seguro (com cobertura equivalente à mencionada anteriormente), pode ler-se no documento.

Quem não tiver a vacina de todo tem de fazer quarentena no hotel durante cinco dias e completar um teste de PCR ao quinto dia. Também há a possibilidade, para quem não for vacinado e quiser evitar o tempo perdido em confinamento no hotel, de enviar prova de um teste PCR negativo dentro de 72 horas da viagem através do sistema Thailand Pass. Feito isso, pode andar livremente pelo país, tal como os viajantes com a vacinação completa.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.