A empresa de vinhos da Nova Zelândia Invivo, fundada em 2008, vai deixar de os servir apenas no terroir junto aos quais são feitos. As garrafas vão começar a ser abertas a bordo naquela que será a "primeira companhia aérea vinícola do mundo", a Invivo Air. A empresa tem como acionistas e colaboradores Graham Norton e Sarah Jessica Parker, atriz que regressou aos holofotes após o lançamento de "And Just Like That...", série na qual nunca falta vinho, tal como nos aviões desta companhia.

A primeira viagem vai acontecer já no início de 2022, num avião Saab, com 34 lugares, construído na Suécia, que vai desde Auckland, ilha norte da Nova Zelândia, para Queenstown, ilha sul — como forma de celebrar a reabertura das fronteiras de Auckland em dezembro, após 119 dias de confinamento devido à pandemia da COVID-19, segundo a CNN Travel.

10 dicas para não correr riscos em viagens segundo quem mais percebe do assunto
10 dicas para não correr riscos em viagens segundo quem mais percebe do assunto
Ver artigo

"Muitos restaurantes têm estado fechados em Auckland durante este tempo todo", refere Tim Lightbourne, um dos fundadores da empresa. "Tem sido muito difícil. Gostaríamos de restabelecer alguma da hospitalidade com um voo para Queenstown, que é um dos nossos destinos mais turísticos", continua.

Serão cerca de duas horas de voo, mas 24 horas de experiências. Isto porque além dos vinhos Invivo servidos a bordo — quem sabe pelos fundadores da empresa, os neozelandeses Rob Cameron e Tim Lightbourne, que dizem que "deve ser divertido" servir "a variedade de vinhos Invivo aos convidados" —, a viagem inclui uma visita aos produtores da Central Otago da Invivo e uma estadia no hotel de cinco estrelas Hilton Queenstown Resort & Spa, na Nova Zelândia. 

A Invivo Air apresenta-se "como outras companhias aéreas, apenas com melhor vinho", mas infelizmente só quem reside na Nova Zelândia pode inscrever-se para o voo de estreia. No futuro, pode ser que se abram portas para a expansão no mercado. Pelo menos, o próximo passo já está em vista. "Não descartamos voos para outros destinos da Nova Zelândia", diz Tim Lightbourne.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.