Erminia, 85 anos, visitou o túmulo do marido diariamente durante 40 anos e foi junto dele que morreu na passada segunda-feira, 14 de fevereiro, Dia dos Namorados. O caso aconteceu em Treviglio, na província italiana de Bérgamo, e está a comover o mundo.

A idosa sofreu um ataque cardíaco fulminante, tendo sido encontrada por um cuidador do espaço que a conhecia bem devido às visitas diárias. Apesar das tentativas de reanimação, Erminia não sobreviveu e o óbito acabou por ser declarado no local, avança o jornal italiano "Eco di Bergamo"​.

Dia dos Namorados. Carolina Deslandes assume namoro e celebridades espalham amor
Dia dos Namorados. Carolina Deslandes assume namoro e celebridades espalham amor
Ver artigo

"Fiz [a reanimação] com todos os meus esforços, pensando no que me aconteceu, em julho de 2014, quando sofri um ataque cardíaco que me levou a um coma e a uma longa reabilitação. Fui salvo pelos socorristas", recordou Roberto Bordini​, funcionário do cemitério, cita o "Público".

Erminia Dossi e Giacomo Bonacina, que morreu em 1982 vítima de um cancro no pulmão, viveram uma história longa de amor e tiveram sete filhos — ​Priscilla, Gabriella, Giovanni, Giulia, Dario, Emanuela e Alessandro.

Aos 45 anos, a mulher ficou viúva e dedicou-se a cuidar dos filhos que agora destacam a emocionante história de amor dos pais. "De certa forma, consola-nos um pouco [a situação]. A mãe morreu mesmo em frente do local onde o nosso pai está enterrado, no Dia dos Namorados", realçou um dos filhos.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.