Está em causa uma nova proposta de lei do tabaco apresentada pelo Governo, que deu entrada no parlamento a 26 de maio e que prevê a proibição de fumar em praias marítimas, fluviais e lacustres (lagos), em piscinas públicas e também em parques aquáticos.

O objetivo do Governo é eliminar as "exceções atualmente previstas na lei à proibição de fumar em locais fechados de utilização coletiva", esclarece o "Notícias Ao Minuto". Porquê estes sítios em específico? Por serem locais de diversão e de estadia frequentados por menores e pelas suas famílias.

Máquinas de venda de tabaco têm os dias contados e fumar ao ar livre vai ser cada vez mais difícil
Máquinas de venda de tabaco têm os dias contados e fumar ao ar livre vai ser cada vez mais difícil
Ver artigo

Quanto às praias e aos lagos, poderão ser os concessionários a tomar a decisão de se se pode ou não fumar com base nesta futura lei — seja a gerência, a administração ou até o titular da concessão, assim como esclarece o "Sapo24".

Será ainda proibido vender tabaco em recintos desportivos, piscinas e parques aquáticos, salas e recintos de espetáculos, recintos de diversão, bingos, casinos e salas de jogo e qualquer outro tipo de recintos destinados a espetáculos de natureza não artística e festivais de música, tal como entregas ao domicílio e venda ambulante.

Será também proibida a venda de tabaco através de máquinas de venda automática em locais que fiquem a menos de 300 metros de estabelecimentos destinados a menores de 18 anos, de estabelecimentos de ensino e de centros de formação. Os postos de abastecimento de combustíveis continuarão a vendê-lo.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.