A influenciadora digital Madalena Abecasis tem quatro filhos e com nenhum passou o que está a acontecer com o mais novo, João Diogo, que nasceu em maio. A criança não gosta de andar de carro e assim que sente o andamento do veículo começa com um "choro compulsivo" aflitivo. A influenciadora pede ajuda nas redes sociais.

"O João Diogo simplesmente detesta andar de carro. Nem é bem detestar. É odiar com todas as suas mini-forças de mini-pessoa mini-raivosa. Fico na dúvida se enjoa ou se está a ter um mini-AVC. E ainda ensaia pequenas paragens cardiorrespiratórias derivado do choro compulsivo em apneia total. É uma ansiedade no seu expoente máximo. Tenho invariavelmente de parar o meu carro para o tentar acalmar", começa por contar numa publicação no Instagram.

Madalena Abecasis explica ainda que após acalmar o filho, assim que o carro continua o caminho, o "martírio", como refere, volta. "Nenhum filho meu teve este tipo de atitude. Com o Zé, até dávamos voltas de carro infindáveis para ele dormir a sesta, porque a cama estava carregada de picos de agulhas cheias de viroses. Com este, é impensável adormecer. Nem daqui à escola, nem daqui ao fim da rua", refere a mãe de Francisca, de 14 anos, José, de 4, e Júlia de 2.

Em forma de desabafo, a influenciadora digital admite que não sabe como lidar com João Diogo, após tentar todas as alternativas. "Já lhe espetei o espelho para me conseguir ver, já lhe ponho brinquedos que ele atira pelo ar e a escrava que pare o carro e apanhe", continua.

A partilha foi feita na esperança de que alguém partilha uma solução, e em apenas uma hora a publicação em que Madalena pede para a salvarem do "pesadelo" alcançou quase 300 comentários.

Várias mães conhecidas que estão a passar pelo mesmo e partilharam as suas experiências, como é o caso da nutricionista Iara Rodrigues. "A passar pelo mesmo e a ler atentamente cada resposta a ver se encontro o milagre que me vai fazer acalmar a fera ...", pode ler-se. Sónia Morais Santos, mais conhecida pelo nome da página Cocó na Fralda, e Jéssica Athayde também manifestam solidariedade, e a única figura pública que apresenta uma solução é Catarina Beato, que escreve "vai lá com o tempo".

Entre os comentários, há quem sugira dar um tablet para a criança ver desenhos animados ou pôr música — sugestões que Madalena Abecasis já colocou em prática, mas sem efeito.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.