Pedro Guedes entrou no "Big Brother — Desafio Final" a 24 de abril. Porém, esta não foi a primeira participação do modelo num reality show da TVI, já que, em 2013, integrou o leque de concorrentes do "Big Brother VIP", edição com famosos da qual acabou por sair vencedor.

O empresário conseguiu contrariar o ditado "azar no jogo, sorte ao amor" já que, no programa, conheceu Kelly Baron, com quem vive uma história de amor há nove anos. A brasileira tem estado presente em todas as galas da atual temporada do "Big Brother" para apoiar o marido.

"O Noivo é que Sabe". Depois das críticas, Kelly Baron e Pedro Guedes já estão casados
"O Noivo é que Sabe". Depois das críticas, Kelly Baron e Pedro Guedes já estão casados
Ver artigo

O concorrente natural do Porto ficou com o primeiro lugar em 2013, tendo ganho 30 mil euros. Flávio Furtado chegou à segunda posição e Kelly à quarta. O programa decorreu entre 21 de abril e 21 de julho. Kelly já tinha experiência no formato, pois participou no "Big Brother Brasil" no mesmo ano.

Atualmente, Guedes tem 43 anos e Baron, 35. Quando se conheceram, a brasileira natural de Curitiba, no sul do país, tinha 26 anos e o manequim, 33. Kelly declarava-se solteira, bem como Pedro, que havia saído de uma relação meio ano antes. Foi deste relacionamento que nasceu Maria Gabriela, a única filha do portuense, hoje com 14 anos. Pedro e a mãe da menina, Telma Santos, estiveram juntos 11 anos e casados durante quatro.

"Queremos construir uma família, porque esse é o propósito. Estamos juntos, amamo-nos e queremos um fruto desse amor"

Os dois foram desenvolvendo uma grande cumplicidade no reality show apresentado por Teresa Guilherme. Kelly procurava "uma pessoa bonita, alta, acima dos 30 anos" e Pedro cumpria estes requisitos. Trocavam massagens e dançavam, conversavam durante horas a fio e, a certa altura, admitiram à apresentadora que se estavam a apaixonar um pelo outro.

"Eu comecei a olhar ele de outra forma", disse Kelly, na altura. O par trocou carícias, dormiu junto e transportou este amor que ainda hoje mantém para fora da casa. Ficaram noivos em 2015 e deram o nó em novembro de 2020, no programa da SIC, "O Noivo É Que Sabe".

Numa entrevista a Júlia Pinheiro no mês seguinte, revelaram a intenção de ter filhos em conjunto. "O meu irmão foi pai e eu pensei: 'também quero'. Mas eu tinha aquela ansiedade: então, o meu irmão já foi pai e toda a gente diz que ele é pai e eu sou tio? Eu também quero ser pai", explicou Pedro à apresentadora, referindo o irmão gémeo, Ricardo Guedes.

"Na altura estava com a Telma. Estávamos juntos há muito tempo e aconteceu. Nós queríamos, depois pensámos que se calhar não, e depois aconteceu. É a melhor coisa do mundo ter filhos, tanto é que eu e a Kelly agora…", começou por dizer, tendo a ex-BBB completado o raciocínio.

"Queremos construir uma família, porque esse é o propósito. Estamos juntos, amamo-nos e queremos um fruto desse amor", concluiu a modelo. O casal partilha uma vida dedicada ao fitness, sendo que treinam e praticam desporto em conjunto.

As saudades já apertam para o casal, embora Kelly apenas queira voltar a ter Pedro nos braços a 29 de maio, o dia da final do programa. "Quando participei no Big Brother VIP, o Pedro foi o meu maior apoio", disse a Cristina Ferreira.

Kelly Baron declara-se "advogada e mestre em Direito", sendo que tem também formação em Nutrição em Suplementação Desportiva. "Amante de uma vida saudável", fundou o RK projeto, um grupo fit motivacional, e co-fundou o projeto barriga negativa (@hipopressivoemcasa).

Já fez trabalhos enquanto apresentadora de televisão e modelo e, em 2020, foi capa da revista "Men's Health" ao lado do marido. Tem um blogue e comercializa, com a ajuda de Pedro Guedes, produtos saudáveis, como os que denomina "bombons fit".

A carreira de Pedro (e Ricardo) Guedes começou aos 16 anos, quando foram descobertos numa paragem de autocarros no Porto. A imagem de surfista dos dois irmãos captou a atenção e serviu de mote para várias campanhas para grandes marcas (como Emporio Armani, Versace e Tommy Hilfigger), tanto em Portugal como no estrangeiro.

Esta opção fez com que abandonassem os estudos, não concluindo o 12.º ano, bem como a carreira futebolística. Jogavam no Boavista Futebol Clube, mas a moda passou para primeiro lugar. Começaram a trabalhar para a agência Central Models e chegaram a desfilar em cidades como Paris e em Nova Iorque.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.