O GPS anunciava hora de chegada às 13h30 e um caminho quase sempre em linha reta. Numa estrada praticamente sem movimento em Foros de Salvaterra, avistamos um portão cor de tijolo, com portas altas para criar um efeito surpresa sobre o que está dentro deste alojamento: um espécie de Bali portuguesa, como é conhecido. Já sabíamos (quase) tudo sobre o Salvaterra Country House & SPA e mesmo assim a curiosidade era muita.

Não são todos os lugares que têm uma banheira aquecida no exterior para banhos de lua, um "honesty bar" no qual são os hóspedes que fazem as suas bebidas (e levam daqui experiências engraçadas como nós), um bosque envolvido por lagos com peixes e uma piscina com uma estrela do mar (que fica sempre bem nas fotos), além das três tartarugas que passeiam livremente pelo alojamento.

Por tudo isto, no Salvaterra Country House & SPA é o ambiente que nos conquista. Ora toca "Crazy In Love" de Beyoncé, ora uma melodia de jazz. Nas transições de faixas são os pássaros e o movimento da vegetação, agitada em dias mais ventosos — como aqueles em que estivemos — que se apoderam da banda sonora.

25 piscinas de hotéis para mergulhar de cabeça numas férias inesquecíveis
25 piscinas de hotéis para mergulhar de cabeça numas férias inesquecíveis
Ver artigo

O Salvaterra Country House & SPA é ideal para qualquer estação do ano, em especial para quando somos surpreendidos com dias de chuva no verão. Aqui é seguro que a meteorologia não estraga as férias, porque há sempre algo para fazer além de dar mergulhos na piscina ou de estar estendido nas espreguiçadeiras, num dos quatro sofás (dois em forma de folha) ou na cama circular onde cabem duas pessoas bem encaixadas.

É, por isso, um destino seguro em dois sentidos: lazer e COVID-19. Como em qualquer unidade hoteleira, a pandemia obrigou à adoção de medidas e neste alojamento há um apontamento que raramente encontrámos noutras unidades: um dispensador de álcool gel logo à entrada do quarto.

Mania ou boa prática, habituámo-nos a desinfetar, pelo menos, o telemóvel sempre que chegamos a casa. De férias a regra não muda e tornou-se mais fácil com o álcool mesmo à mão. De telemóvel desinfetado, foi com este que registámos cada canto, que agora partilhamos.

O quarto que nos levou a Bali e no qual nos sentimos um barista

Estávamos nós a usufruir do quarto — este é daqueles alojamentos onde nem nos importamos de passar um dia dentro de portas — quando decidimos tirar proveito da Netflix. Fomos à descoberta de uma série e já que estávamos numa de descobrir novos lugares, decidimos ver "World's Most Amazing Vacation Rentals". Não é que de repente somos levados para Bali, a ilha a que o Salvaterra Country House & SPA é tantas vezes comparado? Depois de ver as imagens na televisão, percebemos a ligação e não podíamos sentir-nos mais próximos de uma experiência balinesa.

"World's Most Amazing Vacation Rentals" créditos: MAGG

O que também se assemelha a Bali é o pequeno-almoço, desde logo pelo prato de frutas variadas e da região, garantiram-nos. Na cesta, colocada todos os dias de manhã à hora combinada em cima da mesa de refeições à porta do quarto, vem também iogurte e granola caseira, croissants e pão ainda quente, compotas e sumo de laranja natural (daquele que até se sente a fibra).

O pequeno-almoço é tão composto que serve de brunch. No fim da primeira refeição não falhámos o café, tirado na máquina Nespresso da kitchenette do quarto. Esta não é uma máquina qualquer, é mesmo para baristas. Tentámos ser um e até que nos saímos bem a tirar um cappuccino, mas o que sabemos fazer bem é mesmo tirar café expresso. Este é disponibilizado gratuitamente, bem como os chás, com possibilidade de reposição (se forem viciados em café como nós, vão precisar).

O alojamento de onde se sai de corpo e alma lavada

No primeiro dia, assim que o sol abriu, fomos para a piscina aproveitar o pouco calor que apanhámos durante a visita ao Salvaterra. Aproveitámos o momento para experimentar o "honest bar" e temos de dizer: se não têm experiência, não se aventurem com um cocktail de vodka e maracujá (sim, demos tudo, até demais de tão forte que ficou). Podem ficar-se por algo mais simples como um copo de vinho (desde 5€).

Honesty bar
créditos: MAGG

Não chegámos a sentar-nos na famosa estrela que faz parte de todas as fotografias instagramáveis na piscina do Salvaterra Country House & SPA, mas não deixámos escapar outra estrela do feed: a banheira do quarto, que aproveitámos no dia seguinte de mau tempo (não dissemos que há sempre alternativa?).

Banheira no quarto
créditos: MAGG

Antes de encher a banheira, colocar o gel cujo aroma invade o quarto, e acender uma vela, pedimos desculpa ao planeta — embora um banho de imersão pontual não seja a tragédia. Descansa-nos o facto de tudo o resto no Salvaterra Country House & SPA refletir preocupações sustentáveis, desde o gel e champô disponibilizados em doseador à decoração com materiais naturais, como a madeira, e a louça da marca portuguesa de cerâmica Costa Nova.

Contudo, não podíamos sair daqui sem esta experiência, que valeu a pena só por estarmos cobertos de espuma a olhar para a vegetação que cobre a janela frontal e para a chuva a cair — há melhor cenário para descontrair? Para rematar, ainda é possível juntar uma massagem feita no quarto (50€ por uma hora).

Como ainda não tínhamos os dedos engelhados, depois de uma pausa para jantar no quarto uns petiscos preparados com ajuda dos utensílios da cozinha comum ao ar livre, com produtos de qualidade, como o azeite da Herdade do Esporão, seguimos para um banho aquecido a lenha.

É mais uma das experiências do Salvaterra e para usufruir basta pedir atempadamente para que tudo seja preparado. Já tínhamos ouvido falar desta banheira quando o projeto surgiu, faltava conhecer. Mas tendo em conta toda a oferta do alojamento, esperávamos algo com mais glamour e não uma espécie de tanque que faz lembrar as piscinas improvisadas em casa dos avós no verão. Ainda assim, mergulhámos (com algum cuidado, a lenha aquece mesmo) e não ficámos nada arrependidos. Mal pousámos as costas e ficámos atentos ao cair da noite, começou a tocar música clássica e parecia que de repente estávamos dentro de um filme a viver o melhor momento das nossas vidas.

Saímos já com o céu escuro, e no regresso para o quarto, a lareira exterior acendia-se para os vizinhos do nosso quarto aproveitarem a noite ventosa no conforto das mantas e fogo deste espaço. Não chegámos a passar um serão sob as estrelas junto a esta lareira apenas porque precisamos de um motivo para voltar no inverno. Além disso, ficou por fazer um passeio nos barcos Rio-a-Dentro (desde 25€) e um piquenique junto ao baloiço Bico da Goiva, em Salvaterra de Magos.

Mais razões virão para voltar ao Salvaterra Country House & SPA, uma vez que o responsável do alojamento já avançou que o projeto vai ter novidades. Por agora é segredo, mas prometemos contar-lhe tudo.

Uma noite para duas pessoas custa desde 136€ por noite.

*A MAGG ficou alojada a convite do Salvaterra Country House & SPA.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.