Catarina Barreiros é uma das maiores influenciadoras em Portugal na área da sustentabilidade e todos os dias oferece dicas e sugestões aos seus quase 50 mil seguidores no Instagram, de como podem ser mais conscientes nas suas escolhas e, ao mesmo tempo, ajudar o planeta. Um tema mais controverso do que a redução do uso de plástico ou a diminuição do consumo de água, que todos sabemos ser uma necessidade para um futuro mais sustentável, é a questão da eliminação do uso do papel higiénico em casa.

Devido à COVID-19, muitas lojas e supermercados, em vários países, relataram a falta de stock de papel higiénico e todos nós nos deparámos com a escassez deste produto nas prateleiras. O papel descartável tornou-se difícil de encontrar uma vez que as pessoas se preparavam para um futuro imprevisível nas suas casas. No entanto, uma pandemia não é a única razão para considerar alternativas ao papel higiénico, e existem algumas que podem, além da parte higiénica, acrescentar a vertente ambiental.

Catarina Barreiros

Apesar de para muitos esta ser ainda uma medida impensável, Catarina garante que também ela estava cética inicialmente, mas que não há nada como experimentar, principalmente quando as evidências científicas mostram que esta seria a melhor opção a tomar.

Do ponto de vista da sustentabilidade, a produção global de papel higiénico devasta as florestas do mundo consumindo milhões de árvores anualmente, exacerbando a crise climática e causando problemas ao nível do desmatamento. Ou seja, é uma prática extremamente desperdiçadora e ambientalmente insustentável, especialmente se o mundo inteiro decidir usá-la. Chocada com os números de consumo de papel e ciente do custo ambiental a nível da pegada hídrica de cerca de 140 litros de água por rolo, decidiu tomar a decisão de eliminar o consumo de papel higiénico na sua casa.

"Na casa dos meus pais sempre se usou bidé e estava super habituada a essa logística. Em casa passei a usar uns trapos velhos feitos a partir de t-shirts antigas, meias, pólos e tudo o que era roupa estragada, e quando a necessidade é outra uso o bidé". Apesar de não querer impor as suas escolhas pessoais às suas visitas e de ter papel higiénico disponível na casa de banho das visitas, Catarina conta-nos que já aconteceu familiares e amigos quererem experimentar o chuveirinho que está instalado na sanita e adorarem, ao ponto de passarem a usar também esse chuveirinho nas suas próprias casas.

E esta é a boa notícia: é que existem varias alternativas disponíveis e agora pode ser uma boa hora para começar a pensar nelas. Estas opções foram criadas com o objectivo de projetar novas alternativas para produtos domésticos que não sejam apenas ecológicos, mas que têm também com uma boa relação custo-benefício. No entanto, se não está pronto para abandonar completamente o papel, várias marcas estão a produzir "rolos" tradicionais, mas através de fontes renováveis ​​e recicláveis ​​que não ameaçam o nosso planeta. Confira abaixo algumas das melhores opções.

1. Bidé

Um bidé pode ser usado para se enxaguar após o uso da casa de banho. Este é um dos acessórios de casa de banho mais populares e usados ​​em muitos países do mundo, especialmente na Europa e na Ásia. É um dos métodos mais eficazes para se lavar e um bom substituto ao papel higiénico. Alguns bidés mais modernos são integrados e fixados diretamente na sanita e ativados com o pressionar de um botão.  Os da velha guarda são peças independentes e tendem a ser mais baratos e fáceis de instalar. Depois do uso do bidé, vai ficar molhado, por isso considere colocar alguns panos ao lado do vaso sanitário para se secar.

Bide
créditos: Pixabay

2. Pano reutilizável

Esta alternativa ao papel higiénico pode ser feita com trapos velhos, toalhas, roupas rasgadas, lençóis ou restos de retalhos de tecido. Quando comprados estes panos reutilizáveis ​​são normalmente feitos a partir de algodão (certifique-se de escolher algo macio) e são bastante duradouros. O lado sustentável aqui é que podem ser reaproveitados continuamente, desde que previamente lavados e higienizados. Neste caso, além de contribuir para o meio ambiente, também poupa dinheiro, uma vez que está apenas a reutilizar tecidos antigos.

Toalha
créditos: Unsplash

Como modo de utilização, recomenda-se que utilize diferentes cores para cada membro da família para que cada pessoa saiba qual é o seu, e atenção que não devem ser partilhados. Lembre-se que toalhas e panos apresentam as mesmas preocupações que as roupas de família e podem espalhar germes.

É aconselhável ter um recipiente fechado para panos usados e desinfetá-los bem antes de lavar, adicionando água com vinagre, bicarbonato de sódio ou algumas gotas de lixívia num recipiente e deixá-los de molho pelo menos 30 minutos antes de lavá-los. Em seguida, coloque na máquina de lavar somente com a sua própria carga, sem outras roupas, e lave numa temperatura muito alta. Seque na máquina de secar para higienizar e use a configuração de calor mais alta para ajudar a matar os germes.

3. Esponjas

Há muito tempo, os romanos costumavam limpar-se utilizando esponjas e era comum encontrá-las nas casas de banho públicos da altura. As esponjas são absorventes e macias e devem ser molhadas antes de usar. Certifique-se de higienizá-la bem após cada uso e os diferentes membros da família nunca devem compartilhar a mesma esponja. Algumas esponjas podem ser lavadas na máquina de lavar mas a maioria desfaz-se, por isso verifique as instruções de limpeza de cada embalagem. 

Esponja
créditos: Pixabay

4. Chuveiro higiénico

Um chuveiro higiénico é uma torneira manualmente activada e que é colocada perto da sanita para as pessoas que preferem usar a água ao invés de outros métodos de limpeza. Esta é uma alternativa mais higiénica e compacta comparativamente às tradicionais fontes de água, como é o caso do bidé. Este tipo de chuveiro é comum nos países predominantemente islâmicos e na maior parte do mundo árabe e da Ásia, onde a água é considerada essencial para a limpeza numa ida à casa de banho. O chuveiro higiénico é semelhante em intenção, aos assentos de sanita japoneses, ou os chamados "bidés eletrónicos" onde os jatos de água estão embutidos na própria sanita.

5. Papel higiénico reciclado

Se bidés sofisticados ou panos de família não funcionam para si, então considere o uso de papel reciclado como alternativa ao papel higiénico normal.

O papel higiénico reciclado é composto principalmente por papel solto e jornal, e são reciclados da maneira tradicional com apenas a etapa adicional de produção de papel higiénico em vez de outros produtos reciclados. Alguns deles chegam também a ser produzidos através de bambu, um recurso de auto-reabastecimento e de rápido crescimento. Se deseja apoiar a indústria da reciclagem, esta alternativa é sua melhor aposta.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.