É capaz de ter sido o mercado de transferências mais frenético de sempre e nem sequer nos estamos a referir ao futebol. Falamos, sim, das entradas e saídas de algumas das figuras ligadas a vários canais de televisão que, a certa altura, decidiram trocar um por outro, obrigando a várias mudanças estruturais na televisão.

A vaga de mudanças começou a 22 de agosto de 2018, quando Cristina Ferreira, na altura apresentadora do programa "Você na TV!" e Diretora de Conteúdos Não Informativos da TVI, anunciou a saída da TVI para a SIC — o canal rival no qual iria assumir o comando de um novo programa das manhãs bem como o cargo de Consultora Executiva da Direção-Geral de Entretenimento.

Estava aberta aquela que viria a ser conhecida como a guerra das audiências, e que ainda hoje continua, quando a SIC conseguiu ultrapassar pela primeira vez a TVI em termos de audiências com vários conteúdos estratégicos.

Dalila Carmo. "Todos os meses há alguém que me pergunta o que é que eu faço. E fico triste"
Dalila Carmo. "Todos os meses há alguém que me pergunta o que é que eu faço. E fico triste"
Ver artigo

Além de "O Programa da Cristina", que bateu recordes históricos nas manhãs da SIC e ultrapassou os números de "Você na TV!", o canal conseguiu ainda manter-se distante da TVI no horário prime time (entre as 20 horas e a meia-noite) com a novela "Nazaré".

Desde então que se tem assistido a uma guerra aberta entre canais pelos números. Para combater a emissão de "Casados à Primeira Vista", o reality show que serve também como experiência social, a TVI ripostou com outra temporada de "Pesadelo na Cozinha" conduzida por Ljubomir Stanisic.

E mesmo depois de ter terminado, o canal preparou vários episódios especiais em que Ljubomir contava apenas quais tinham sido os restaurantes mais problemáticos.

Terminado o "Casados à Primeira Vista", a SIC adquiriu os direitos do formato "The Masked Singer", que se tornou num fenómeno mundial e adaptou para o programa "A Máscara". Ainda que adaptado à realidade portuguesa, a premissa manteve-se a mesma: pôr famosos a cantar em cima de um palco sem que ninguém soubesse quem se escondia por debaixo de uma máscara.

Para tentar não perder terreno, a TVI anunciou uma nova temporada de "Dança Com as Estrelas" numa altura em que já se sabe que o regresso da nova temporada de "Big Brother", o reality show que em setembro de 2000 permitiu à TVI ultrapassar a SIC em audiências, está para breve.

Mas entre estreias de programas, mudanças nas grelhas de programação e nas estratégias de comunicação, houve várias saídas e entradas que surpreenderam o mercado e abanaram ainda mais o estado dos canais. E tem sido a TVI quem mais tem perdido nos últimos meses, ao ver várias dos seus rostos principais trocarem a estação pela rival.

Albano Jerónimo. "A vida muitas vezes não nos salva e eu gosto dessa crueldade"
Albano Jerónimo. "A vida muitas vezes não nos salva e eu gosto dessa crueldade"
Ver artigo

É o caso de Ricardo Araújo Pereira que, a seguir a Cristina Ferreira, foi uma das transferências para a SIC mais mediáticas, não só porque é um dos humoristas de renome em Portugal, mas também porque levou consigo todo o elenco do Governo Sombra, composto por Pedro Mexia, João Miguel Tavares e Carlos Vaz Marques.

Mas houve outros rostos que entretanto também saíram e entraram de ambos os canais. A atriz Alexandra Lencastre, um dos rostos das novelas da TVI, anunciou recentemente que ia mudar-se para a SIC. O mesmo aconteceu com Pedro Barroso e com a jornalista Judite Sousa, que anunciou a sua saída da TVI para procurar novos projetos.

No que toca às chefias, Felipa Garnel, anterior Diretora de Programas da TVI, não terá sido capaz de reverter os maus resultados da estação e foi substituída por Nuno Santos, que fez parte do núcleo fundador da SIC, assumiu o primeiro cargo de Diretor da SIC Notícias e dirigiu o Canal 11 — o canal de televisão da Federação Portuguesa de Futebol lançado a 1 de agosto de 2019.

Mostramos-lhe todas as entradas e saídas que aconteceram nos últimos meses no mundo da televisão.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.