Na Figueira da Foz há um novo alojamento local que é uma incubadora de histórias. Até nascer o conceito, a Bacharéis Charming House, no centro histórico de Figueira da Foz, foi alvo de uma investigação pelo bem da História, porque assim que os irmãos Vitória Abreu e Rafael Abreu adquiriram a casa em 2017 perceberam que esta casa tinha algo para contar.

"Quando adquirimos, vimos que havia uma história para contar. Contratámos um historiador que ajudou-nos a elencar e a descrever a história da casa que foi adquirida originalmente por um juiz e depois pertenceu nas gerações seguintes, até meados do século XX, a quatro famílias ligadas ao Direito", diz à MAGG Vitória Abreu, que além de proprietária do alojamento, trabalha na área financeira de uma empresa familiar de charcutaria. Está assim explicada a razão do nome, bacharéis, que era como se denominavam aqueles que concluíam formação em Direito, passando a chamar-se de bacharéis em Direito. Mas há ainda mais histórias neste lugar.

Traços D'Outrora. De uma aldeia abandonada nasceu um refúgio de descanso na natureza
Traços D'Outrora. De uma aldeia abandonada nasceu um refúgio de descanso na natureza
Ver artigo

Dentro da casa, mais precisamente no sótão, estava um baú que até escondia documentos que andam hoje pelas paredes. "Pedimos auxílio [ao historiador] para ver o que eram os papéis que estavam dentro do baú e se tinham interesse ou não. Ficou fascinado porque eram documentos originais de finais do século XIX que pertenceram ao primeiro dono da casa, um juiz. Inclusive, a filha dele teve uma ligação com o Salazar", conta Vitória. Lá no meio estavam também outras relíquias, como fascículos espanhóis sobre moda que foram emoldurados e passaram a fazer parte da decoração do alojamento local.

Um passado tão rico que ficou confinado durante décadas e foi agora descoberto para poder nascer a charming house, não pode ficar apenas pelo Bacharéis Charming House, por isso, vai estar tudo num livro editado no final de 2021 que, possivelmente, será colocado à venda.

Tudo é autêntico, da decoração ao pequeno-almoço

Era suposto a Bacharéis Charming House começar a acolher hóspedes em junho de 2020 mas, como sabemos, uma pandemia veio mais uma vez atrapalhar os planos. A abertura foi adiada para janeiro de 2021, contudo, no final desse mês mais um confinamento entrou em vigor em Portugal e o alojamento (que nunca fechou) quase não teve movimento. Isto até o País voltar a abrir em abril e, desde então, já é possível conhecer as histórias do Bacharéis Charming House.

O tempo decorrido entre 2020 e 2021 acabou por dar oportunidade aos proprietários para afinar os últimos pormenores do projeto de família, que resultou num contraponto entre o moderno e o contemporâneo. "Tentámos reabilitar a casa para que permanecesse o mais original possível", refere Vitória Abreu, admitindo que não foi possível recuperar algumas coisas. No entanto, mantém-se a madeira das estruturas que suportam a casa, do teto do salão dos pequenos-almoços e das suítes, e da escadaria que liga os pisos.

É entre estes que vai encontrar as revistas do século XIX que eram recebidas pelas senhoras que habitam a casa na altura, agora estampadas nas paredes como um convite a descobrir o que aí vem: os quartos. Dividem-se entre sete suítes e dois apartamentos T1 com terraço — estes últimos ideais para famílias (com capacidade para quatro pessoas) por serem mais espaçosos e terem cozinha equipada.

No pequeno-almoço, fora os básicos como café e iogurtes, vai encontrar uma vasta oferta de sabores bem portugueses. "Primamos pela autenticidade e pelos produtos regionais", diz Vitória. O pão é recolhido todos os dias numa padaria local e há queijo das serras de Sicó e enchidos de Quiaios para pôr por cima. A manhã fica ainda mais doce com o bolo das Alhadas, rosquinhas de Brenha e biscoitos do Louriçal.

Uma noite para duas pessoas, em época baixa, custa desde 65€ até aos 110€ em época alta — com pequeno-almoço incluído.

Uma noite na charming house e outra num veleiro

Há uma imensidão de sugestões para descobrir Figueira da Foz enquanto está alojado no Bacharéis Charming House. Uma delas é o passeio entre duas a quatro horas (desde 250€) a bordo de um veleiro, que pode estender para uma noite a bordo do veleiro. Esta segunda opção diz respeito ao pacote de três dias, que inclui uma noite em quarto executivo no Bacharéis Charming House, outra no veleiro e pequeno-almoço incluído (200€).

Mais afastadas do mar, mas ainda na natureza, há outras propostas: a rota da Figueira da Foz, que consiste num passeio pedestre pela serra da Boa Viagem e visita às salinas, e a rota do Buçaco, que o vai levar à serra do Buçaco e ao Palácio do Buçaco (ambos 380€ por pessoa). Já pela Figueira da Foz pode fazer um passeio de bicicleta elétrica (desde 10€ por pessoa, com snack incluído) ou visitas guiadas pela cidade (desde 12€ por pessoa).

Para os passeios, pode levar um piquenique feito pela Bacharéis Charming House, desde 15€ para duas pessoas.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.