Há várias razões para o Algarve ser um dos destinos preferidos dos portugueses para fazer férias. A temperatura da água é um deles, o facto de ter 91 locais galardoados com Bandeira Azul em 2021 é outro e a isto junta-se a gastronomia, sempre com conquilhas à algarvia e Dom Rodrigo nas ementas.

As algas que invadem muitas vezes as praias do Algarve na época balnear podem afastar algumas pessoas pelo cheiro ou apenas pelo incomodo de entrar na água com algas a prender os pés, mas agora já pode reportar através da plataforma Algas na Praia lançada pela Universidade do Algarve (UAlg).

White Shell, a pérola no Algarve com vilas de luxo, piscinas e decoração sustentável prestes a abrir
White Shell, a pérola no Algarve com vilas de luxo, piscinas e decoração sustentável prestes a abrir
Ver artigo

O objetivo é que as pessoas fotografem as algas, submetam a foto na plataforma e preencham um inquérito online de modo a que a universidade perceba o porquê de este fenómeno que resulta da invasão de espécies não portuguesas, embora sem impacto negativo para a saúde, ser cada vez mais frequente.

Contudo, nos dias em que a praia não estiver apetecível devido à presença de grandes aglomerado de água, pode optar pela piscina dos alojamentos que ficam no extremo do barlavento algarvio, uma zona mais pacata e selvagem. É dominada por bosques e ribeiras, praias e grutas, bem como por unidades fenomenais onde reina a paz e comunhão com a natureza.

Conheça algumas delas.

Quinta Alma

Basta ir de espírito aberto, que a alma fica preenchida neste alojamento de ecológico onde se dorme dentro de uma tenda de luxo. Mais do que um alojamento, é um "retiro ecológico, de natureza, íntimo e privado", descrevem os proprietários. Aqui, é valorizada a alma de quem visita o espaço e da natureza, porque só se estivermos em harmonia com o que nos rodeia podemos tirar proveito da experiência focada na permacultura — filosofia que diz que as práticas humanas devem estar a favor e não contra a natureza.

Para vivê-la no seu todo, tem quatro opções: ficar no superior safari, riverside deluxe, romantic mountain ou no grand mountain teepee, as tendas construídas localmente e que apesar de nos levarem para a forma nómade de viver, têm todo o conforto e decoração aconchegante de que precisamos nas férias. Na Quinta Alma não há piscina, mas sim um imenso lago artificial entre duas montanhas. Para além de dar braçadas nas águas paradas, neste alojamento pode recolher comida silvestre, dar cenouras aos burros, caçar cristais de quartz ou fazer ioga e massagens.

Uma noite para duas pessoas numa romantic mountain shelter custa 119€ (mínimo de duas noites fica por 238€).

Localização: Sitio do Trancao, Sítio do Trancão, 8670-052 Aljezur
Reservas: +351 916 787 600/ inspiration@quintaalma.com

Falésias da Arrifana

Continuamos por Aljezur, desta vez na aldeia piscatória da Arrifana. É aqui que estão situadas as casas Falésias da Arrifana, com capacidade para quatro hóspedes. É um apartamento T0, com cozinha equipada, cama de casal e duas de solteiro no mezanino e, a melhor parte, produtos da região servidos ao pequeno-almoço.

Para completar a experiência no lado mais selvagem do Algarve, mergulhe na piscina de água salgada do alojamento ou na verdadeira água salgada da praia da Arrifana, apenas a 400 metros.

Uma noite para duas pessoas custa a partir de 91€ (mínimo de sete noites).

Localização: Arrifana - Parque Natural da Costa Vicentina, Aljezur – Algarve
Reservas: Airbnb

Cabanas

À primeira vista parece uma habitação normal, mas a Cabanas Carrapateira Beach Houses, em Bordeira, é um alojamento Airbnb ideal para umas férias a dois numa ambiente sossegado, com vista para a aldeia. No interior, a casa tem uma decoração minimalista com alguns apontamentos algarvios, como os candeeiros suspensos em vime, e elementos que estão em harmonia com a natureza lá fora — exemplo disso é o lavatório numa estrutura de madeira.

Não é aqui que vai passar grande parte do tempo, porque no exterior espera-lhe uma pequena piscina com espaço suficiente para dois, e a água salgada das praias do Amado e da Bordeira, apenas a três minutos de carro. Se prolongar as férias para setembro e o calor já não for tão intenso, pode sempre acender a lareira a lenha.

Uma noite para duas pessoas custa a partir de 100€ (mínimo de três noites).

Localização: Bordeira, Faro, Portugal
Reservas: Airbnb

Monte da Vilarinha

Este é um refúgio para acordar com o som dos passarinhos e os primeiros raios de sol a entrar pelas janelas altas. O Monte da Vilarinha, na Carrapateira, em pleno Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, faz-nos esquecer que estamos num das regiões mais turísticas de Portugal. O monte é composto por sete casas — como a casa da encosta, com três quartos, as casas do forno, para dois adultos e uma criança, e a casa do lago, para quatro adultos — que nem precisavam de portas, porque o interior parece ligado ao exterior de forma bastante natural.

Pela manhã, pode ser-lhe entregue à porta da casa um pequeno-almoço completo, com produtos regionais (10€), de modo a que comece o dia da melhor forma antes de seguir para a piscina em meia-lua. Evite a pele engelhada e saia umas horas da piscina para dar um passeio pela região nas bicicletas cedidas gratuitamente, ir até à praia do Amado ou da Bordeira, apenas a 10 minutos, ou fazer uma das atividades de lazer sugeridas, como aulas de surf e passeios de barco, cavalo ou guiados.

Uma noite para duas pessoas custa a partir de 117€.

Localização: Monte da Vilarinha, 8670-238 - Bordeira
Reservas: +00351 916 192 119/ info@montedavilarinha.com

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.