A atividade piscatória da Noruega está presente na estrutura do novo resort da Noruega. A arquitetura do Svart, que abrirá portas em 2022, foi feita a pensar no fiskehjell, uma estrutura de madeira que serve para secar peixe, e no rorbue, uma casa tradicional usada por pescadores. Mas nem tudo é passado aqui. O presente reflete-se na combinação entre natureza pura, modernidade e luxo, e o futuro no facto de o Svart se afirmar como o primeiro resort autossustentável.

Como será uma estadia aqui? "Uma experiência de real valor, sentindo a natureza crua e intocada, enquanto desfruta de atividades num ambiente de tirar o fôlego", diz o hotel no site, descrição que nos deixa rendidos à ideia. Estas características devem-se à localização privilegiada na costa de Helgeland, acima do Círculo Polar Ártico, o que significa que o sol está sempre presente. Para o aproveitar, pode fazer uma caminhada pelas colinas de tirar o fôlego (pelo esforço físico e principalmente pela vista), escalar túneis de gelo glaciar ou mergulhar nas águas cristalinas do lago do glaciar Svartisen à meia-noite — como se fosse meio-dia, porque o sol continua a brilhar. Já no inverno (de dezembro a março), a principal atração é a emblemática aurora boreal.

Este pedaço da natureza, até agora livre de turistas, exige uma preservação contínua para que tudo se mantenha da mesma forma antes e depois de o Svart receber hóspedes e a comunidade local. Por isso mesmo, este resort traçou uma série de objetivos sustentáveis. Num prazo de cinco anos, a ideia é atingir uma operação neutra em carbono e, para isso terá uma quinta de estufa, que fará parte do conceito "farm to table", e tornar-se-á autossuficiente em eletricidade, água e gestão de resíduos em todas as atividades promovidas pelo hotel.

O Svart está suspenso em estacas de madeira sobre a água do fiorde Holandsfjorden e sem ter de sair do hotel, a experiência começa com paisagens únicas, em particular a da vista 360º para o glaciar Svartisen — que dá nome ao resort.

Svart
créditos: instagram

Da janela do quarto vai ser possível ver a paisagem deslumbrante e no spa Svart pode sentir a essência do local através das ervas, plantas e fontes marinhas que fazem parte dos tratamentos de bem-estar. Sairá daqui de corpo revitalizado, através das terapias modernas feitas com remédios nórdico tradicionais, e de alma preenchida, uma vez que os tratamentos são feitos no meio deste ambiente glacial.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.