Cuidar de um animal de estimação vai muito além de lhe dar comida, água e abrigo. Ao arranjar bicho para lhe fazer companhia, está a comprometer-se a cuidar dele durante os próximos 10 a 20 anos e, à medida que passa por mudanças no seu estilo de vida - como mudança de casa, nascimento de filhos e novos empregos - é preciso garantir que o seu animal permanecerá uma parte da sua vida.

No entanto, são exatamente estes os motivos que levam a que a maioria dos animais de estimação acabem numa situação de abandono e, muitas vezes, sem eles terem culpa nenhuma. É por isso que os abrigos e associações de resgate estão cheios de animais de estimação prontos para serem adotados.

Cao
créditos: @uniao.zoofila

Ao decidir adicionar um animal de estimação à sua família, fazer o trabalho de casa com antecedência tornará a sua busca mais fácil e aumentará as hipóteses de uma adaptação com sucesso. A primeira pergunta a ser feita é que tipo de animal de estimação será mais adequado para sua casa? Existe algum membro da família que sofre de alergias? O seu estilo de vida, juntamente com desafios como restrições de espaço e quantidade de tempo passado em casa, devem ser explorados para determinar qual o animal de estimação certo para si. 

Depois de decidir qual o tipo de animal de estimação em que está interessado, existem vários abrigos e organizações de resgate prontos para o ajudar e para que não tenha que fazer isso sozinho. O "Chao dos Bichos - Associação", a "SOS Animal - Portugal" e a "União Zoófila" são algumas das organizações de confiança que pode encontrar no nosso país e que o podem ajudar a encontrar uma seleção de animais em busca de novos lares.

Adoptar é a melhor maneira de encontrar um novo animal de estimação e abaixo apresentamos-lhe 5 motivos que lhe explicam porquê.

1. Porque é mais barato

Normalmente os custos associados à adoção de animais de estimação são menores do que se eles forem comprados ou mesmo dados, pois terá que ter em conta o custo das vacinas, esterilização/cirurgia castradora e microchip que muitas vezes já vêm incluídos na taxa de adoção. Só aí já economiza alguns dos custos iniciais. Dependendo do animal, poderá também economizar em despesas de treino e análises comportamentais.

Vacina
créditos: @chaodosbichos

2. Porque ajuda mais do que um animal

Todos os anos são muitos os cães e gatos que, apesar de adotáveis, continuam a viver em abrigos, sobrecarregando-os porque não são suficientes as pessoas que consideram a adoção quando procuram um animal de estimação. O número de animais que vivem nestas organizações poderia ser reduzido drasticamente se mais pessoas adotassem. Ao adotar, salva um animal tornando-o parte da sua família, ao mesmo tempo que liberta um lugar para outro animal que pode precisar dele desesperadamente e onde o custo da sua adoção vai poder ajudar diretamente estes abrigos a cuidar melhor dos animais que acolhem.

caes
créditos: @chaodosbichos

3. Porque os animais já são treinados

As associações de resgate estão repletas de animais de estimação felizes e saudáveis, esperando que alguém os leve para casa. A maioria acabou ali por causa de um problema humano e não porque eles tenham feito algo errado. Muitos já são treinados e estão habituados a viver em casa e com famílias.

gato
créditos: @uniao.zoofila

 4. Porque os animais de estimação são bons para a saúde, mas os adotados oferecem um incentivo extra

Os animais não lhe dão apenas amor incondicional, demonstraram também ser psicológica, emocional e fisicamente benéficos para os seus donos. Cuidar de um animal de estimação pode proporcionar um sentido de propósito e realização e diminuir os sentimentos de solidão. E quando adota um poderá também orgulhar-se de ajudar um animal necessitado.

Cachorro
créditos: @uniao.zoofila

5. Porque mudará a vida de um animal abandonado

Ao mesmo tempo que adota e muda a vida de um animal abandonado, ganha um novo melhor amigo para a vida. E o que poderia ser melhor do que isso?

Gatinhos
créditos: @uniao.zoofila

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.