A discussão sobe de tom e passa a uma troca de acusações feita em diferentes redes sociais. André Ventura respondeu esta quarta-feira, 3 de junho, a Agir, que já tinha usado o Twitter esta semana para se dirigir ao líder do Chega. “Não sei como vai ser no Twitter nem se vais ganhar mas pelo sim pelo não aproveito já para dizer enquanto posso que és uma MERDA”, escreveu o músico. Isto depois de André Ventura ter escrito que, caso o seu partido vença as eleições "ofender polícias, magistrados ou guardas prisionais vai dar mesmo prisão".

O líder do Chega decidiu responder ao cantor: “Meu caro, para acabar contigo nem sequer era preciso censura. Basta que os portugueses tenham um pouco de bom gosto musical e nunca mais temos de ouvir essa voz frouxa e esse corpo tatuado à gangster efeminado” escreveu o deputado.

Agir usa o Intagram para publicar a reposta de André Ventura, mas de forma irónica. "Ok, não está péssimo péssimo, mas estava à espera de mais. Acho que precisa de um ghostwriter para os insultos que está a ficar fraquinho. ‬ ‪P.s.: És uma merda‬".

Também Carolina Deslandes usou a sua conta de Intagram para falar sobre as declarações de Ventura, que não a deixou sem resposta. "Faltava a Deslandes. Agora os pseudo artistas saíram todos do armário para criticar o CHEGA e o André Ventura. Quando viverem no mesmo prédio de algumas minorias e souberem o que é a vida, eu dou-lhes mais atenção."

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.