Portugal regista já 25.351 infetados e 1007 mortos pelo novo coronavírus. São estes os novos dados avançados pela Direção Geral de Saúde (DGS) no boletim epidemiológico desta sexta-feira, 1 de maio. Estes números representam um aumento de cerca de 1,2% de infetados, enquanto as vítimas mortais registadas são mais 18 do que as registadas ontem.

Depois de a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, ter anunciado uma “task force nacional” para realizar um ensaio clínico para perceber se o tratamento da COVID-19 com plasma humano é seguro, soube-se esta sexta-feira, 1, que já estão criadas as condições para a realizarão da colheita de sangue.

Os Centros de Sangue e Transplantação do IPST e os serviços de imuno-hemoterapia vão dar resposta a esta recolha cujos procedimentos — desde a seleção de dadores à distribuição de plasma convalescente — já foram definidos pelo IPST.

COVID-19. Quem está imune ao vírus? A vacina está próxima?  Como está a ser estudado o novo coronavírus
COVID-19. Quem está imune ao vírus? A vacina está próxima? Como está a ser estudado o novo coronavírus
Ver artigo

Ainda nesta sexta-feira, 1 de maio, em que se assinala o Dia do Trabalhador, o primeiro-ministro, António Costa, já fez chegar uma mensagem aos portugueses através da rede social Twitter.

"Este ano assinalamos o Dia do Trabalhador de forma diferente. Também no mercado de trabalho a pandemia está a deixar as suas marcas. Em tempos de exceção, temos de ter sempre como prioridade defender o trabalho, a sua dignidade e importância numa sociedade que se quer mais justa", diz António Costa.

A mensagem continua num outro tweet onde o primeiro-ministro apela à união entre Estado e empresas "para preservar os postos de trabalho".

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.