Helen e Luther. São estes os nomes dado às duas crias, fêmea e macho, encontradas no parque natural Ujung Kulon, na Indonésia — o último habitat natural preservado de rinocerontes-de-java. Trata-se de um dos mamíferos mais ameaçados do mundo, razão pela qual está em vias de extinção. A notícia foi avançada este domingo, 20 de setembro, pelas autoridades indonésias em comunicado, de acordo com a TVI24.

Entre março e agosto, estas duas crias já se tinham dado a conhecer em vídeo filmados por uma centena de câmaras ocultas instaladas no parque Ujung Kulon, na extremidade ocidental da ilha de Java, na província de Banten, de acordo com o comunicado. Mas só agora é que as imagens foram transmitidas.

A descoberta destas duas crias pode trazer esperança à espécie que até aqui tinha um total de 72 mamíferos — embora já tenham sido milhares antes de serem afetados pela caça furtiva e a invasão humana dos seus habitats.

Casal de leões africanos viveram sempre juntos e nem na morte se separaram
Casal de leões africanos viveram sempre juntos e nem na morte se separaram
Ver artigo

Para evitar mais perdas devido à ameaça de erupção do vulcão Krakatoa, entre as ilhas de Java e Sumatra, o governo indonésio procurou por mais rinocerontes-de-java em ambas as ilhas de forma a encaminhá-los para o parque natural que tem mais de cinco mil hectares de floresta tropical e rios de água doce, propícios à presença de rinocerontes-de-java.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.