O jogo de estreia de Portugal no Mundial de Futebol do Catar aconteceu esta quinta-feira, 24 de novembro, às 16 horas, frente ao Gana. A MAGG esteve particularmente atenta à prestação do capitão da Seleção Nacional, Cristiano Ronaldo, e agora revela-lhe todos os pormenores da prestação numa partida em que Portugal levou a melhor, com uma vitória a assegurar três pontos para as contas da equipa das quinas no grupo H.

Fique a conhecer as bombas que conquistaram os craques da Seleção (e siga-as no Instagram)
Fique a conhecer as bombas que conquistaram os craques da Seleção (e siga-as no Instagram)
Ver artigo

Até pode ter acompanhado esta partida intensa do início ao fim, mas sabe dizer quanto tempo é que o CR7 teve a bola nos pés? Ou quantos toques de cabeça efetuou? E remates? E quantas asneiras foram ditas pelo craque? A MAGG apontou tudo isso.

Com alguma margem de erro, partilhamos, agora, os resultados que recolhemos relativos a Cristiano Ronaldo, que cantou o hino de lágrimas nos olhos, tendo, antes de entrar em campo, cumprimentado cada uma das crianças com um high five ou um passou bem.

A primeira parte: três remates, duas faltas, uma asneira e zero golos

Durante a primeira parte do jogo, Ronaldo realizou três remates à baliza, todos eles sem sucesso. O primeiro foi bloqueado, o segundo foi mal calculado e o terceiro foi em cheio, mas tinha havido falta. Portanto, nem à terceira foi de vez. As câmaras (e a MAGG) apanharam apenas uma asneira (aquela começada por F).

Toques de cabeça, antes do intervalo, foram dois (um deles na tentativa de acertar na baliza). De braçadeira azul no braço esquerdo, fez 20 toques e duas faltas. Nem um golo, nem um "SIIIIM", durante os 20 segundos e meio que teve a bola na sua posse em toda a primeira parte. Quando passou meia hora do apito inicial, nem cinco segundos tinha passado com o esférico.

A segunda parte: um penálti, um "SIIIIIM" e uma asneira

Quando conseguiu a bola, Ronaldo sofreu um penálti, tendo sido bem sucedido e resultando no primeiro golo da partida. Antes de pousar a bola na linha, deu-lhe um beijo, que pelos vistos trouxe sorte. Ao minuto 65, estava feito o golo. Um golo, um "SIIIIIIM", clássica celebração do craque.

De seguida, mandou um beijo para o céu, talvez em homenagem ao filho que morreu à nascença, em abril. Com este golo, Ronaldo tornou-se o primeiro jogador a marcar em cinco Mundiais diferentes. O jogo continuou e a festa não durou nem dez minutos, já que, aos 72, o Gana igualou o resultado.

Mas Portugal deu a volta aos 77 minutos, sem intervenção de Ronaldo. Desta vez, foi João Félix a marcar. Para segurar o resultado, Rafael Leão meteu o terceiro. Ronaldo ainda tentou o quarto (naquele que foi o segundo remate à baliza na segunda metade do jogo), mas não deu em nada. Acabou por sair aos 87 minutos, sendo substituído por Gonçalo Ramos.

A próxima intervenção de Ronaldo foi já no banco: uma segunda asneira (a que rima com alho), em reação ao segundo golo do Gana, aos 87 minutos, e à provocação do jogador da equipa adversária, que resolveu celebrar à maneira de CR7. Quando o Gana esteve para marcar o terceiro, por descuido do guarda-redes português Diogo Costa, Ronaldo não ganhou para o susto.

Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo não escondeu o medo do empate. Twitter

Na segunda parte, CR7 não chegou a ter a bola durante dez segundos. Tudo somado, no jogo inteiro, de acordo com a nossa cronometragem, teve a bola na sua posse uns 30 segundos — que chegaram para um golo.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.