Há cinco anos que a Barbie tem mudado a forma como se apresenta. Ganhou curvas no corpo, 22 tons de pele, 13 cores de olhos e ainda novos penteados. A Barbie, que sempre foi conhecida pelo cabelo louro comprido, corpo esguio e ancas delineadas, passou a ter novas versões que se aproximam cada vez mais da realidade.

Em 2020, a Mattel, fabricante das bonecas Barbie, vai juntar à linha Fashionista da Barbie um movimento consciente que pretende pôr fim a estereótipos sexistas e expectativas irreais de beleza. Como? Com bonecas mais inclusivas. Entre as novas novidades há Barbies sem cabelo, com próteses de membros e com vitiligo, uma despigmentação da pele caracterizada por manchas brancas.

E esta última foi até desenvolvida em conjunto com um dermatologista para garantir que fosse representada com precisão. As bonecas não só permitem uma maior diversidade e inclusão global, como as crianças poderem brincar "com ainda mais histórias que veem no mundo à sua volta”, disse a Mattel ao jornal "The Independent".

A nova boneca de tom de pele mais escuro com uma prótese dourada num dos membros é a evolução do trabalho que a marca já tinha sido começado no ano passado ao introduzir bonecas com deficiências permanentes.

Quanto à boneca sem cabelo, é uma forma de crianças que sofrem de patologias como o cancro (ou outras que as façam perder o cabelo) poderem sentir uma maior ligação com a boneca ao verem-se representadas.

Qual era a Barbie sensação no ano em que nasceu?
Qual era a Barbie sensação no ano em que nasceu?
Ver artigo

Até o Ken também foi transformado e agora as crianças podem pentear os cabelos longos e louros que a personagem masculina ganhou, a par das quatro novas formas de corpo, 13 tons de pele, nove cores de olhos e 22 de cabelo.

A novidade anunciada na conta oficial de Instagram da Barbie esta terça-feira, 28 de janeiro, foi recebida com entusiasmo, chegando a mais de 28 mil gostos e 194 comentários de seguidores a apoiar a iniciativa: "Amo as Fashionista!!! Muito obrigada pela nova onda! São os melhores!", diz uma seguidora.

Barbie torna-se mais inclusiva e tem bonecas sem cabelo e com próteses

Há ainda quem deixe sugestões para futuras Barbies inclusivas: "E a Barbie albina?", comenta uma utilizadora da plataforma, tal como outra que pede uma Barbie LGBTQ.

As Barbies estão disponíveis nos Estados Unidos e ainda não se sabe quando chegam a Portugal.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.