A Procuradoria-Geral da República (PGR) decidiu abrir um inquérito a Bruno de Carvalho, antigo presidente do Sporting Clube de Portugal e ex-concorrente do programa "Big Brother Famosos", da TVI, após ter sido acusado de violência contra Liliana Almeida, participante do programa com quem mantinha uma relação dentro da casa.

“Confirma-se a existência de inquérito relacionado com a matéria. O mesmo corre termos na Secção Especializada Integrada de Violência Doméstica (SEIVD) de Sintra”, lê-se na nota enviada esta quarta-feira, 16 de fevereiro, à agência Lusa, citada pelo jornal "Expresso".

A investigação decorre após uma denúncia feita pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) ao Ministério Público devido ao "comportamento ameaçador do concorrente Bruno de Carvalho para com a sua namorada, a concorrente Liliana, chegando inclusive a agarrar o seu pescoço de forma indelicada e evidentemente desconfortável", disse a CIG no comunicado oficial divulgado este domingo, 13.

Liliana considera fazer greve de fome na tentativa de defender Bruno de Carvalho das acusações
Liliana considera fazer greve de fome na tentativa de defender Bruno de Carvalho das acusações
Ver artigo

Segundo a comissão, o comportamento do agora ex-concorrente do reality show trata-se de um "crime público de violência doméstica, na forma psicológica e física".

Bruno de Carvalho teve conhecimento da denúncia nesse mesmo dia, 13, após a TVI ter sido notificada, e acabou por sair do programa após ter sido expulso por votação do público.

Além da denúncia feita pelo CIG, à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) chegaram queixas "submetidas por cidadãos e associações representativas, a respeito de alegadas situações de violência psicológica e física verificadas no programa 'Big Brother Famosos', emitido pela TVI”, confirmou também à agência Lusa. As participações "encontram-se em apreciação pelos serviços da entidade”, acrescenta.

Após deliberação sobre o caso, a ERC vai anunciar qual a decisão relativa às queixas contra o ex-presidente do Sporting Clube de Portugal e também tornará público o número de participações.

Programa da TVI perde patrocinadores e apoio publicitário

Depois da polémica no "Big Brother Famosos", no âmbito da alegada relação abusiva entre Bruno de Carvalho e Liliana Almeida e no seguimento da denúncia da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género apresentada no Ministério Público por crime público de violência doméstica, há patrocinadores a cancelar o seu apoio ao reality show da TVI.

“Informamos que na sequência dos últimos acontecimentos, a Betano decidiu terminar, com efeitos imediatos, o patrocínio ao programa 'Big Brother Famosos', tendo já comunicado essa suspensão à TVI”, confirmou uma fonte da empresa, um dos principais patrocinadores do formato, ao jornal "Público", tal como a mesma publicação avançou na terça-feira, 15 de fevereiro.

Também a Vinted, uma plataforma de vendas em segunda mão (que anunciava durante a gala em direto nas noites de domingo, em formato de telepromoção, com a participação de Cristina Ferreira), retirou a participação publicitária no programa da estação de Queluz de Baixo. "Após os acontecimentos recentes no programa, podemos confirmar que estamos a suspender a nossa publicidade no Big Brother para o resto da série. Não toleramos qualquer ato de violência, seja física, psicológica ou verbal", confirmou a empresa também ao "Público".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.