Na quarta-feira, 24 de outubro, Meghan Markle acabou por ser retirada de um mercado local em Suva por razões de segurança. Tal como avançou a CNN, durante a visita oficial da duquesa de Sussex, atualmente grávida de quatro meses, à capital das ilhas Fiji, uma multidão bastante maior do que a antecipada acabou por se reunir no local, levando as forças de segurança responsáveis pelo evento a encurtar a visita de Meghan Markle.

O facto foi depois confirmado por fontes oficiais do Palácio de Kensigton, afirmando que a "gestão da multidão" foi realmente a razão que levou à partida antecipada da mulher do príncipe Harry. Foi durante este episódio que ficou claro que Meghan Markle tem uma mulher na sua equipa de segurança — apesar de ser mais comum vermos homens como guarda-costas, a antiga estrela de "Suits" tem, pelo menos, um elemento do sexo feminino a acompanhá-la.

A guarda-costas da duquesa de Sussex acompanha-a há vários meses

A guarda-costas, cujo nome não foi revelado por razões de segurança, surge em várias imagens captadas durante o susto no mercado de Suva e obteve bastante atenção dos media, sendo a pessoa que desimpediu prontamente o caminho para a duquesa de Sussex sair rapidamente do local.

Apesar de esta ter sido a primeira vez que se reparou na guarda-costas de Meghan, a revista "Marie Claire" afirma que a mesma já acompanha os duques de Sussex "há vários meses". No entanto, Meghan Markle não é a única a ter elementos do sexo feminino na sua equipa de segurança.

A sargento Emma Probert protege Kate Middleton desde 2010

Kate Middleton faz-se acompanhar da sargento Emma Probert desde 2010, altura em que ficou noiva do príncipe William, tal como é noticiado no jornal "The Express", e Camilla Parker Bowles, a duquesa da Cornoalha, e mulher do princípe Carlos, também tem uma guarda-costas, para além de ter contratado uma equipa de segurança inteiramente feminina para a proteger durante a sua visita aos Emirados Árabes Unidos em 2016, por exemplo.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.