A madrugada desta terça-feira foi de grandes emoções para Portugal nos Jogos Olímpicos. O País conseguiu mais uma medalha, desta vez conquistada pelo canoísta Fernando Pimenta.

Jorge Fonseca dedica medalha à Adidas e Puma. "Qual é o estatuto de que preciso mais?"
Jorge Fonseca dedica medalha à Adidas e Puma. "Qual é o estatuto de que preciso mais?"
Ver artigo

O atleta de 31 anos terminou a final da prova de K1 1.000 metros na terceira posição, conquistando assim o bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Esta é a terceira medalha obtida na competição por atletas portugueses, depois do bronze do judoca Jorge Fonseca e da prata de Patrícia Mamona no triplo salto.

Com a chupeta da filha na mão, Fernando Pimenta subiu ao pódio e fez questão de o beijar, deixando uma mensagem a todos. "Beijei este pódio porque foi o que me fugiu em 2016, infelizmente fui alvo de muitas críticas. Esta é para as pessoas que não acreditavam e que esperavam que o Pimenta ia falhar o pódio. 2016 foi um ano terrível, não queria saber se ia voltar a competir ou a fazer desporto, só queria estar desligado do desporto… Tinha um monstro na cabeça que me fazia acordar durante a noite. Mas tive sempre a melhores pessoas do meu lado e isso foi fundamental", disse o atleta já com a medalha ao pescoço, cita o "Público". 

Nelson Évora despede-se dos Jogos Olímpicos, mas não da carreira

Além da medalha de Pimenta, Portugal viveu outro momento de grande emoção ao ver Nelson Évora despedir-se da competição dos Jogos Olímpicos. O atleta de 37 anos, que admitiu recentemente ter sido operado ao joelho esquerdo meses antes dos jogos de Tóquio, lesionou-se no primeiro salto e acabou depois por abandonar a competição ainda antes da final.

Jogos Olímpicos 2021. Entrada de Portugal na cerimónia de abertura torna-se viral
Jogos Olímpicos 2021. Entrada de Portugal na cerimónia de abertura torna-se viral
Ver artigo

Com uma marca de 15,39 metros, o português, campeão do triplo salto em Pequim2008, despediu-se do Estádio Olímpico de Tóquio em lágrimas.

"Saltou-me a virilha e tentei recuperar mas tenho muitas dores neste momento. Há jovens com muito talento, gostava de poder fazer mais uma final com eles mas não consegui. Emocionei-me mas a vida é sempre assim. Tudo o que sobe, desce. Levo muito boas recordações. Não me refiro às medalhas, mas também ao convívio, as aventuras que tivemos, a nossa rotina. Foi bom estar aqui com toda a equipa. Desejo boa sorte a todos", disse Nelson Évora, à RTP, citado pelo "Jornal de Notícias". 

"Eu tentei saltar pelos portugueses, muita gente esteve a acompanhar e me acompanha. Aguentei as dores. Tentei, na vida temos de lutar até ao fim. Tentei até ao fim, infelizmente o corpo não permitiu. Estou cheio de dores", acrescentou em conferência de imprensa.

Apesar desta ter sido a última vez nos Jogos Olímpicos, Nelson admite que não acabou a carreira aqui. "É o adeus aos Jogos Olímpicos. À carreira, não está em cima da mesa ainda. Aos Jogos é, sem dúvida. Tenho 37 anos e acho que tenho de fazer já um percurso de saída", afirmou.

Esta terça-feira, 3 de agosto, Nelson deixou ainda um vídeo na rede social Instagram onde fala sobre o fim da competição, a lesão e onde agradece a todos por todo o apoio e palavras.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.