A idosa filmada com o corpo coberto de formigas no Lar da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime, em Loulé, acabou por morrer. O vídeo, publicado no Facebook, começou a circular na passada quarta-feira, dia 21 de de setembro, mas o episódio remonta a julho. E a idosa acabou por morrer em agosto, um mês depois do sucedido, avança o "Correio da Manhã".

Captadas no interior do lar, as imagens mostram a idosa de 86 anos acamada, consciente da situação em que se encontrava. Tinha uma quantidade exorbitante de formigas na cara, pescoço, barriga e pernas. Além disso, tinha uma ferida aberta na zona da anca, que aparentava estar em muito mau estado.

O filho acusa o lar de maus-tratos à mãe. "Notei uma falta de cuidado quando ela entrou na instituição. Quando a fui visitar ela estava coberta de formigas e alertei o lar, mas não fizeram nada", afirmou o filho da idosa ao "Correio da Manhã", reprovando a conduta da instituição.

Entretanto, a Santa Casa de Boliqueime reagiu em comunicado, considerando o caso uma "negligência grave". A instituição esclareceu ainda que "tendo tido conhecimento a semana passada de que algum(ns) trabalhador(es) não garantiu o cuidado adequado a uma utente (...) determinou a instauração de um inquérito de natureza disciplinar para apurar quem é (são) o (os) responsável (eis) por esta situação inadmissível" – isto é, três meses depois do acontecimento. No que à punição diz respeito, avança que será "implacável".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.