Maio de 2022 bateu recordes, mas não foram dos bons. Foram registadas as mais altas temperaturas dos últimos 92 anos neste mês. O calor, conjugado à falta de chuva, levaram a um cenário de seca severa, no qual se encontra 97% do país.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), citado pelo "Público", maio foi um mês "extremamente quente e muito seco" para Portugal Continental. O valor médio da temperatura máxima do ar chegou a ser "superior" a 30 graus em certos dias.

Gasóleo está mais caro do que nunca. Saiba quanto custa agora ir até ao Algarve
Gasóleo está mais caro do que nunca. Saiba quanto custa agora ir até ao Algarve
Ver artigo

A temperatura média do mês de maio foi de 19,19ºC, 3ºC acima do que seria considerado normal. Quanto à precipitação, registou-se um valor de 8,9 mm, devendo o valor normal estar situado entre 1971-2000 e "correspondendo a apenas 13%", como referiu o "Público".

Por esse motivo, também a percentagem de água no solo diminuiu por todo o território, com destaque para a região do interior Norte e Centro, Vale do Tejo, Alentejo e Algarve, segundo o mesmo jornal. Nestas localidades, os valores de água no solo são inferiores a 20%. Como tal, 97% do território está em seca severa e agravada.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.