Morreu a atriz Cecília Guimarães, vítima de COVID-19, esta terça-feira, 2 de fevereiro. A atriz vivia na Casa do Artista, onde pelo menos dez pessoas testaram positivo ao novo coronavírus, conforme foi avançado pela "TV 7 Dias".

Cecília Guimarães morreu "no Hospital Santa Maria, em Lisboa, onde estava internada há alguns dias a soro e oxigénio", contou à mesma revista uma fonte ligada à família. "Já não comia", revelou a mesma fonte, justificando a razão de Cecília Guimarães ter sido "encaminhada para a unidade hospitalar".

A notícia da morte foi também revelada pela Academia Portuguesa de Cinema no Facebook e o ator e amigo Ruy de Carvalho deixou uma mensagem nas redes sociais. "Até sempre, querida Cecília Guimarães... Estou sem palavras...", escreveu.

Cecília Guimarães deixa uma longa carreira, marcada por vários papéis na televisão portuguesa, como é o caso das séries "A Minha Família é uma Animação", "Velhos Amigos" e "A Família Mata". A última personagem à qual deu vida foi Filomena (porteira de um prédio) na novela "A Única Mulher", transmitida em 2015 pela TVI.

Morreu o ator António Cordeiro. Tinha 61 anos
Morreu o ator António Cordeiro. Tinha 61 anos
Ver artigo

Também no cinema, Cecília Guimarães foi uma figura marcante, deixando para recordar a interpretação em "O Primo Basílio", 1959, "Das Tripas Coração", 1992, e "O Princípio da Incerteza", 2002. Contudo, o teatro foi o maior palco da sua carreira, com mais de 50 peças no seu percurso. 

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.