Layla Costa morreu esta segunda-feira, 1 de novembro. A jovem de 24 anos, e uma das modelos que trabalhava com Fátima Lopes, foi encontrada sem vida esta segunda-feira na sua a sua casa em Bolonha, Itália, onde estava a trabalhar para a agência FaceModels, confirmou a estilista ao jornal "Observador".

Nesta fase, os médicos italianos acreditam que a causa da morte possa ter sido um ataque cardíaco embora, segundo a estilista, a modelo não sofresse de nenhum problema de saúde. "Foi inesperado", diz Fátima Lopes sobre a notícia da morte de Layla Costa ao mesmo jornal.

5 modelos transgéneros que estão a dominar o mundo da moda e televisão
5 modelos transgéneros que estão a dominar o mundo da moda e televisão
Ver artigo

O alerta foi dado pelos colegas depois de, na segunda-feira, a modelo não se ter deslocado ao seu local de trabalho. Foi encontrada sem vida nesse mesmo dia, em casa.

Fátima Lopes descreve Layla Costa como "uma das modelos mais promissoras", bem como uma "das pessoas mais incríveis" com que teve oportunidade de trabalhar. Na sua página oficial, a estilista homenageou a modelo.

"A nossa modelo Layla ficará eternamente nos nossos corações. Nunca esqueceremos a sua delicadeza, bondade, humildade, determinação, profissionalismo e tantas outras qualidades. Partilhamos a dor da família a quem apresentamos as nossas condolências e desejamos muita força neste terrível momento. Que a sua memória e o seu amor permaneçam vivos entre todos aqueles que tiveram a sorte de a conhecer", lê-se na breve nota.

Natural da Guiné-Bissau, Layla Costa tinha 24 anos.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.