Uma mulher foi infetada pelo novo coronavírus depois de ter estado numa festa de desconfinamento. A festa deverá ter acontecido em Lisboa, onde existem agora um maior número de infetados, mas a mulher de 30 anos é de Olhão. A notícia foi confirmada pelo próprio Presidente da Câmara Municipal de Olhão, António Miguel Pina.

“Quanto ao novo caso, confirmado hoje, contrariamente ao que tem sido o comportamento geral dos olhanenses, e em desrespeito pelo sacrifício de todos, numa atitude egoísta e irresponsável, resulta de um grupo de 5 jovens adultos, na casa dos 30 anos, que decidiu deslocar-se para fora da região, para participar numa festa de desconfinamento”, avançou o autarca na página de Facebook esta segunda-feira, 1 de junho.

Bares, discotecas e ginásios só reabrem em junho, na terceira fase de desconfinamento
Bares, discotecas e ginásios só reabrem em junho, na terceira fase de desconfinamento
Ver artigo

António Miguel Pina explicou ainda que as cinco pessoas que participaram nesta festa foram sujeitas ao teste da COVID-19, tendo “resultado positivo um deles”. O autarca chamou a atitude destas pessoas de “inqualificável”.

“A situação, que está a ser acompanhada, merece a reflexão de todos para uma atitude, responsável, como até aqui, mas também de participação cívica, na promoção e responsabilização dos nossos pares, pelo cumprimento das medidas de desconfinamento. Não queremos, nem podemos dar um passo atrás. Vencer depende de todos nós”, acrescentou.

Em Olhão existem dois casos ativos. Para além desta mulher, o segundo caso trata-se de um caso “expetável”, uma vez que esta pessoa coabitava com um caso confirmado. “Esta situação não representa perigo comunitário, uma vez que estava em confinamento e cumprindo todas as medidas de segurança”, garantiu.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.