Os combustíveis voltam a baixar a partir desta segunda-feira, 25 de julho, com os preços da gasolina e gasóleo a descerem uma média de quatro cêntimos por litro, segundo a SIC Notícias. Esta é já a sétima descida consecutiva no preço da gasolina e a quarta no preço do gasóleo, que depois de várias semanas acima dos 2€, estão novamente abaixo desse valor.

Assim, a partir desta segunda-feira, a gasolina deve ficar próxima dos 1,579€ por litro e o gasóleo dos 1,789€ por litro, o que significa que quem atestar o depósito com 50 litros em Lisboa, por exemplo, vai poder poupar cerca de 18,70€ e 5,70€, respetivamente, face ao preço praticado este domingo, 24, que era de 1,953€ por litro para a gasolina e 1,903€ por litro para o gasóleo, segundo dados do site da Direção-Geral de Energia e Geologia.

Mudanças de hábitos e listas de compras reduzidas. Como os portugueses lidam com o aumento dos preços
Mudanças de hábitos e listas de compras reduzidas. Como os portugueses lidam com o aumento dos preços
Ver artigo

É uma redução bastante diferente para cada tipo de combustível, mas mesmo com a mais pequena poupança para quem tem carro a gasóleo, os mais de 5€ permitem comprar uma ampla gama de bens essenciais, assim como a redução na gasolina cujos 18,70€ dão para guarnecer generosamente o cabaz de produtos indispensáveis para o dia a dia.

Carro a gasóleo (5,70€ de poupança):

  • 1 melancia preta no Continente (4,95€ uma unidade com 5 kg);
  • 7 latas de atum em óleo Alma do Mar no Continente (0,75€ cada x 7 = 5,25€)
  • 2 embalagens de papel higiénico reciclado Ecolabel Pingo Doce (1,99€ cada x 2 =  3,98€)
  • 3 embalagens de tomate no Pingo Doce (1,59€/Kg x 3 = 4,77€)

Carro a gasolina (18,70€ de poupança):

  • 9 pães de Rio Maior Auchan (1,98€ cada x 9 =  17,82€)
  • 4 postas de lombo de salmão Auchan (3,99€ cada x 4 = 15,96€)
  • 18 caixas de ovos de solo classe S no Continente (0,99€ cada x 18 = 17,82€)
  • 24 packs de iogurtes naturais Pingo Doce (0,76€ cada x 24 = 18,24€)

A descida no preço dos combustíveis deve-se à redução de preço do barril de brent nos mercados internacionais, que está agora a ser vendido a pouco mais de 100 euros.

Apesar das sucessivas reduções tanto no preço do gasóleo, como da gasolina, os combustíveis continuam mais caros do que no período pré guerra entre a Ucrânia e a Rússia, cujo conflito começou a 24 de fevereiro, e os próprios consumidores não acreditam que voltem a ser o que eram, como disseram à CNN Portugal.

O combustível mais longe dos valores pré guerra é o gasóleo, que tem vindo a aumentar desde fevereiro, com ligeira descida no último mês, como é possível ver no gráfico da Direção-Geral de Energia e Geologia.

Evolução combustíveis
Evolução combustíveis créditos: Direção-Geral de Energia e Geologia

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.