Na atual fase da pandemia, Portugal é o único país da Europa que, nos últimos 14 dias, registou menos de 120 novos casos de infeção por cada 100 mil habitantes. Foi esta a métrica definida pelo governo de António Costa para regular o desconfinamento que poderá ter de ser travado ou reajustado se a evolução for negativa.

Até 11 de março, Portugal registara nos 14 dias anteriores 95,88 novos casos de infeção por COVID-19 por cada 100 mil habitantes, mantendo o País na zona verde do gráfico apresentado por António Costa que estabelece uma relação entre a incidência da doença e o índice de transmissibilidade (Rt).

Abaixo de Portugal, que está isolado na zona verde, posiciona-se a Irlanda (149 novos casos), e Alemanha e Espanha com 150 casos cada, escreve o "Jornal de Negócios", que fez os cálculos à escala europeia usando a métrica do governo.

Creches, pré-escolar, 1.º ciclo e cabeleireiros reabrem dia 15, cafés continuam fechados. Conheça as medidas de desconfinamento
Creches, pré-escolar, 1.º ciclo e cabeleireiros reabrem dia 15, cafés continuam fechados. Conheça as medidas de desconfinamento
Ver artigo

Na altura em que António Costa apresentou o plano de desconfinamento, alertou que a reabertura seria feita a "conta-gotas" e "com toda a cautela".

"Devemos começar a abrir com segurança, mas tem de ser uma abertura prudente, gradual, cautelosa." O objetivo, explicou, é não "estragar o que conseguimos alcançar, para retomar com segurança a normalidade possível".

Para que isso aconteça, diz, haverá regras, como o recolher obrigatório até à Páscoa. A proibição de circulação de concelhos manter-se-á nos próximos fins de semana, e durante o período da Páscoa — entre 26 de março e 5 de abril.

A primeira fase de reabertura começou esta segunda-feira, 15 de março, com a abertura de cabeleireiros, livrarias e permissão de venda ao postigo de todo o comércio.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.