Christopher Plummer morreu esta sexta-feira, 5 de fevereiro, aos 91 anos. As últimas horas de vida foram passadas na companhia da mulher Elaine Taylor na sua casa no Connecticut, nos Estados Unidos. A notícia da sua morte, provocada por uma queda em casa, foi avançada pela sua família.

"O Chris era um homem extraordinário que amava e respeitava profundamente a sua profissão com as boas e velhas maneiras, um humor auto depreciativo e a música das palavras", reagiu Lou Pitt, agente e amigo de Plummer. 

"Ele era um tesouro nacional que adorava profundamente as suas raízes canadianas. Através da sua arte e humanidade, ele tocou os nossos corações e a sua vida lendária vai perdurar pelas próximas gerações. Ele vai estar sempre connosco", acrescentou.

christpher plummer

Christopher Plummer começou a trabalhar como ator nos anos 50 e nunca mais parou. O filme "Música no Coração", versão cinematográfica do musical de Rodgers e Hammersteinem, em que interpretou o lendário e austero capitão John Von Trapp, foi um dos mais marcantes projetos em que esteve envolvido.

"Hoje, o mundo perdeu um grande ator e eu um querido amigo. Guardo as memórias do nosso trabalho juntos e todo o humor e diversão que partilhámos ao longo dos anos. O meu coração e as minhas condolências vão para a sua adorável esposa Elaine e a sua filha Amanda", escreveu Julie Andrews, que contracenou com Plummer neste filme, no papel de Maria, a freira e nova governanta dos seus filhos.

No entanto, o ator não gostava de estar constantemente a ser associado ao mesmo filme, ao qual dava até o nome de "Sound of Mucus" (som do muco), ao invés de "Sound of Music". 

A verdade é que Plummer deixa para trás muitos outros papéis marcantes. Com um currículo que inclui 200 participações, esteve nomeado três vezes para os Óscares, tendo finalmente, em 2012, levado um prémio para casa, na categoria de Melhor Papel Secundário, pelo filme “Assim é o Amor”, de Mike Mills, com Ewan McGregor e Melanie Laurant. Recebeu uma ovação em pé e, ao receber o Óscar, disse à estatueta: “Só és dois anos mais velho do que eu, querido, onde é que andaste toda a minha vida?”.

Os outros dois papéis que lhe valeram nomeações — sempre na mesma categoria — foram em "A Última Estação", de Michael Hoffman, em que interpretou o escritor russo Leão Tolstói, e "Todo o Dinheiro do Mundo", de 2017, dirigido por Ridley Scott, em que interpretou o famoso J.Paul Getty, tendo substituído o ator Kevin Spacey, que havia sido a primeira escolha para o papel.

Natural do Toronto, no Canadá, um dos papéis recentes mais recentes do ator foi em "Knives Out — Todos São Suspeitos", em 2019. Christopher Plummer casou três vezes. Do último casamento, com Elaine Taylor, com quem esteve desde os anos 70, nasceu a sua primeira filha, a atriz Amanda Plummer.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.