Carolina Patrocínio revelou recentemente que a melhor dica que recebeu sobre amamentação foi-lhe dada por uma das irmãs, já no quarto filho, e a mesma consistiu em colocar couves no peito. A dica foi dada por Inês Patrocínio, que, despois de também ser mãe, criou uma página no Instagram à qual deu o nome de "It´s Not Just Milk".  A página conta com vários testemunhos que têm como objetivo ajudar as mulheres no processo de amamentação, descomplicando-o.

No passado dia 9 de outubro, Inês e Carolina Patrocínio partilharam um vídeo nessa mesma página no qual responderam a várias questões sobre amamentação e a maternidade. Foi aí que a apresentadora da SIC revelou que, nos primeiros dez dias após o nascimento do último filho, Eduardo, andou com couves dentro do soutien. "Ir à mercearia, comprar umas folhas de couve, pôr no frigorífico e pôr no peito. Não é sexy, mas resulta.", explicou Carolina. A apresentadora da SIC, recorde-se, tem quatro filhos: Diana, de seis anos, Frederica, de quatro, Carolina, de dois e Eduardo, de seis meses.

Cláudia Vieira partilha dicas de amamentação no Instagram
Cláudia Vieira partilha dicas de amamentação no Instagram
Ver artigo

Na mesma página, existe ainda um vídeo, partilhado no dia 22 de julho, no qual Cristina Pincho, consultora Internacional de Lactação, explica como é que as couves podem ajudar no processo de amamentação.

"Pode parecer estranho mas de facto são uma grande ajuda", começa por dizer a especialista explicando que, quando as mamas ficam cheias de leite, ocorre um processo inflamatório que, muitas vezes, leva ao uso do gelo, o que acaba por ser algo "desconfortável" para a maioria das mulheres. É nesse sentido então que surge a utilização das couves.

"A seguir às mamadas sugiro o uso da folha de couve. A couve vai atuar não por estar fria, mas pelos micronutrientes que tem, que são elementos anti-inflamatórios que estão presentes nas couves. E por isso, vai atuar não só 10 minutos, mas todo o tempo que nós estivermos com a couve na mama", explica a consultora.

"A ideia é que, depois da mama ser bem drenada, do leite ser retirado (idealmente pelo bebé) se ponha uma folha de couve crua e lavada à volta da mama e que se deixe estar até à mamada seguinte. Desta forma, poupamos muito tempo e temos resultados muito mais eficientes", explica Cristina Pincho. A especialista esclarece ainda que quando o processo não resulta é porque a mama, ou não foi bem drenada ou o uso da couve foi curto. "O objetivo é que a couve possa ficar mais tempo para que os micronutrientes anti inflamatórios possam atuar durante o tempo todo em que a mama estiver coberta de couve", remata.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.