Kathryn Mayorga, a mulher que acusa Cristiano Ronaldo de a ter violado no quarto de um hotel de Las Vegas, em 2009, está a pedir ao craque português uma indemnização de 56 milhões de libras, o que equivale a mais de 64 milhões de euros devido a danos que lhe terá causado.

A professora da Universidade do Nevada exige ao jogador da Juventus 18 milhões de libras (20,7 milhões de euros) pela "dor e sofrimento passados", mais 18 milhões pela "dor e sofrimento futuros" e ainda 18 milhões por danos punitivos.

Cristiano Ronaldo e Georgina desobedecem a restrições de circulação e arriscam multa
Cristiano Ronaldo e Georgina desobedecem a restrições de circulação e arriscam multa
Ver artigo

Contas feitas, dá um total de 54 milhões de libras, aos quais acrescenta ainda 2,5 milhões para cobrir os honorários que gastou com advogados, avança o jornal britânico "The Mirror", que teve acesso aos documentos judiciais.

O valor que Kathryn Mayorga pede a Cristiano Ronaldo equivale a aproximadamente dois anos do seu salário enquanto jogador de futebol. No clube italiano, o craque ganha 31 milhões de euros por ano.

Recorde-se que o caso veio a público em setembro de 2019, quando Mayorga decidiu falar com uma revista alemã sobre as alegadas agressões sexuais que Ronaldo lhe terá causado. O jogador português negou sempre todas as acusações feitas pela mulher.

A mulher terá aceitado uma quantia de cerca de 325.000 euros, em 2010, como parte de um acordo de sigilo extrajudicial, por forma a manter-se em silêncio sobre o alegado caso de violação. Mas anos mais tarde, disse estar afetada psicologicamente com toda a situação e recorreu aos tribunais.

Percorra a galeria de fotos de Cristiano Ronaldo.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.