Num vídeo partilhado este sábado, 11 de dezembro, na rede social Instagram, Madalena Abecasis desafiou os seguidores a partilharem com ela os seus desejos para este Natal.

O objetivo é que as pessoas, que por alguma razão estejam com dificuldade em comprar presentes para os filhos, lhe enviem uma mensagem privada a explicar o motivo para não o poderem fazer, indicando a idade das crianças e se preferem receber roupa ou brinquedos. A ideia é que as marcas não enviem os produtos para a influenciadora, mas sim para a casa de quem mais precisa. 

Madalena Abecasis faz 40 anos. Veja 40 momentos marcantes da influenciadora digital
Madalena Abecasis faz 40 anos. Veja 40 momentos marcantes da influenciadora digital
Ver artigo

"As marcas que possam ter interesse em participar nesta ação podem-me contactar, vemos mais ou menos o que é que podemos dar e tratamos de enviar diretamente para estas família que gostavam de dar um Natal mais especial aos miúdos e não conseguem. Em troca, o que posso oferecer [às marcas] é a minha visibilidade", explicou a influenciadora digital, referindo que iria partilhar os artigos na sua página de Instagram.

No mesmo vídeo, Madalena apelou ainda ao bom senso das pessoas. "Não enviem mensagem se não precisarem mesmo. Há pessoas que precisam e que estão mesmo em dificuldades, por isso vamos lá ter um bocadinho de consciência e não nos aproveitarmos de uma situação."

Segundo Madalena Abecasis, o objetivo é ajudar pelo menos uma família por dia até ao Natal. Após a partilha, a influenciadora começou logo a receber dezenas de pedidos de ajuda que tem estado a partilhar no Instagram (não revelando a identidade de quem envia a mensagem). Quanto às marcas, são também muitas as que já se prontificaram a ajudar.

"Estou completamente overwhelmed [assoberbada] com tanta disponibilidade para ajudarem. Igualmente com tantas e tantas mensagens com pedidos de ajuda. Só queria ser mais uma para conseguir chegar a todo o lado. Desafio outros influencers a fazerem o mesmo", escreveu ainda este sábado, 11.

Mais tarde, apelou a que as marcas só enviem mensagem quando veem algum pedido que faça sentido para os produtos que oferecem. "Estou a ficar com a caixa de mensagens entupida, e as mensagens de apelos estão a ficar perdidas no meio de tanta e tão boa oferta. Peço por isso a vossa compreensão e colaboração", rematou.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.