Margarida Corceiro esteve esta quinta-feira, 4 de agosto, pela primeira vez no "Dois às 10". À conversa com Maria Botelho Moniz e Cláudio Ramos, a atriz de 19 anos contou como têm sido as aventuras pelo mundo da representação e o que espera conseguir daqui para a frente.

Com mais de um milhão de seguidores nas redes sociais, Magui confessa não entender a dimensão deste público. "Tenho noção de que tenho de ser minimamente responsável naquilo que partilho, naquilo que faço, mas, ainda assim, eu não deixo de fazer o que quero", garantiu.

Depois da TV, Margarida Corceiro ambiciona chegar ao grande ecrã. "Quero ir para Hollywood"
Depois da TV, Margarida Corceiro ambiciona chegar ao grande ecrã. "Quero ir para Hollywood"
Ver artigo

"Vão sempre falar. Mas não mudei a minha vida", sublinhou, ainda. Os apresentadores perguntaram à jovem se esta alguma vez se condicionou, de alguma forma, devido aos comentários, ao que ela respondeu: "Antes eu selecionava muito o que dizia. 'Se eu for para este sítio com esta pessoa vão falar imenso'", exemplificou.

Porém, depois deste início "muito pesado" no que toca a saber lidar com a fama (relembrou que começou "a aparecer nas notícias" com 16 anos), chegou a uma conclusão: "Percebi que não vale a pena. Vão sempre falar, mal ou bem". "É tão triste eu em tempos ter pensado 'se calhar, é melhor não ir a este sítio com os meus amigos'. Isso não pode acontecer", considera.

"Porque é que as pessoas estão a dizer isto de mim? Porque é que estão a escrever isto de mim?"

Numa fase mais precoce da atenção mediática, não entendia parte daquilo que vivia. "Mas porque é que as pessoas estão a dizer isto de mim? Porque é que estão a escrever isto de mim? Porque é que me perguntam isto na rua?", questionava. Entretanto, admite que começou a "relativizar".

"É uma consequência do meu trabalho", entendeu, destacando os amigos que tem, que, segundo a mesma, não são muitos, mas que "estão sempre lá". "Na altura em que eu não estava tão bem faziam sempre questão de me puxar para cima", mencionou. E quanto a namoros?, quis saber Cláudio Ramos.

De acordo com Magui, "o coração está ótimo". Os apresentadores mencionaram João Félix, o futebolista e namorado da atriz, mas sem grandes questões. "Ele é muito boa pessoa", esclareceu Magui, quando Cláudio Ramos a questionou sobre o tema. Embora o jogador não tenha "imenso jeito" para cozinhar, Magui admite ser "pior" do que o namorado.

Também não é a pessoa mais arrumada do mundo, com base no que disse durante a entrevista. Magui viu-se obrigada a corrigir os apresentadores quando disseram que era adepta do Benfica, antigo clube de João Félix. "Eu sou sportinguista ferrenha", alertou, admitindo adorar futebol desde sempre.

"Eu estava realmente com medo de não estar à altura"

O tema principal da conversa foi a representação. Atualmente, Margarida Corceiro é Rita Vieira Menezes de Sousa em "Quero É Viver", uma vilã "muito diferente" da pessoa que Magui é na realidade. A atriz recordou as inseguranças que tinha antes de começar as gravações. "Será que eu estou ao nível? Será que vai correr bem?", pensava, quanto a contracenar com Diogo Infante.

"Eu estava realmente com medo de não estar à altura", confessou, mas acabou por ter um desfecho positivo graças a todo o apoio que recebeu e do qual falou. Apesar de ter um grande apreço pelo "ecrã", "adorava experimentar cinema". Em junho, a atriz falou com a MAGG acerca das ambições de chegar a Hollywood.

Até agora, apenas participou em três novelas. Além de "Quero É Viver", estreou-se na representação com 16 anos, na produção "A Prisioneira", com o papel de Carolina Atalaia. Foi também Constança Cunha Trindade de Sousa em "Bem Me Quer". Até há pouco tempo, vivia em casa dos pais, em Santarém, algo que se tornou fastidioso por ter de se deslocar "todos os dias" para Lisboa, onde agora tem casa própria. "Foi a minha maior conquista", crê.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.