Perdeu o pai nos ataques terroristas do 11 de Setembro, esteve noivo de Ariana Grande, apareceu no "Esquadrão Suicida", consome canábis diariamente para fins medicinais e, em 2016, foi incluído na lista "Forbes 30 Under 30" (que destaca figuras proeminentes na sociedade com menos de 30 anos). Afinal, quem é este ator e comediante de stand-up norte americano?

Aos 7 anos, Pete Davidson perdeu o pai, um bombeiro de Nova Iorque, que morreu em serviço durante os ataques do 11 de Setembro. Scott Matthew Davidson foi visto pela última vez a subir as escadas do Marriott World Trade Center, pouco antes de colapsar. Em entrevista ao "The New York Times", o comediante disse que foi uma situação "esmagadora" e que, devido ao trauma, chegou a arrancar os cabelos até ficar careca. Hoje, tem o número do distintivo do pai, 8418, tatuado no braço esquerdo.

Kate Beckinsale e Pete Davidson, o ex de Ariana Grande, assumem romance
Kate Beckinsale e Pete Davidson, o ex de Ariana Grande, assumem romance
Ver artigo

A sua carreira televisiva teve início em 2013. Desde então, conta com aparições em programas da MTV como "Guy Code", "Wild 'n Out" e "Failosophy", e até atuou na série "Brooklyn Nine-Nine". Integrou o elenco de "Esquadrão Suicida" (2021) como Blackguard e, em abril deste ano, foi escolhido para interpretar Joey Ramone na biografia da Netflix "I Slept With Joey Ramone", baseada na vida do cantor.

Já no que à comédia diz respeito, Davidson estreou-se no stand-up aos 16 anos, numa pista de bowling, desafiado pelos amigos. Em 2016, gravou o seu primeiro especial de stand-up, "Pete Davidson: SMD". Em 2020, o seu especial de comédia "Pete Davidson: Alive from New York" chegou à Netflix. Atualmente, integra o elenco do histórico programa de humor "Saturday Night Live". O nova-iorquino, natural de Staten Island, baseia muita da sua comédia na própria vida, destacando-se pelas verdades e confissões brutais, que o relacionam com o público.

Pete Davidson
Pete Davidson interpretou recentemente Blackguard em "Esquadrão Suicida" (2021). créditos: HBO Max

Da saúde mental ao suicídio, nenhum tema é tabu para Pete Davidson — principalmente aqueles que conhece bem. Em outubro de 2016 revelou, no programa de rádio "The Breakfast Club", que, quando era jovem, tinha pensamentos suicidas. Foi a música do rapper Kid Cudi, segundo o comediante, que lhe salvou a vida.

Aos 17 anos, foi diagnosticado com a doença de Crohn, uma patologia autoimune que provoca inflamação digestiva, caraterizada pelo surgimento de úlceras e sangramento. Outros sintomas são problemas de pele e inflamação ocular. Por sofrer desta patologia, Davidson consome canábis medicinal enquanto analgésico.

Davidson achava que o consumo diário de canábis estava a causar-lhe problemas pessoais, mas, mais tarde, descobriu a verdadeira fonte do problema: transtorno de personalidade borderline, que lhe foi diagnosticado, e para o qual já foi submetido a tratamentos. A este transtorno está associada uma grande instabilidade, impulsividade e exagero, levando quem dele padece a estar sempre no limite, prestes a explodir, acabando por o fazer muitas vezes.

O transtorno provoca um enorme impacto nas relações interpessoais, tanto profissionais como pessoais. No que às pessoais diz respeito, a vida amorosa de Pete Davidson é bastante pública e, consequentemente, comentada. Crê-se solteiro, mas, nos últimos tempos, tem sido visto com Kim Kardashian, após a sua aparição no "SNL", em outubro. Num sketch inspirado no filme de animação "Aladino", o par chegou a beijar-se. A socialite encontra-se em processo de divórcio do rapper Kanye West. Os rumores de um possível romance têm vindo a aumentar, tendo em conta que os dois apareceram de mãos dadas numa montanha russa e, na noite seguinte, foram jantar fora.

Mas está longe de ser a primeira vez que o comediante está romanticamente associado a figuras conhecidas. Depois de namorar com Cazzie David, filha do ator e humorista Larry David, iniciou, em 2018, uma relação com Ariana Grande. A cantora tinha terminado recentemente o namoro com o rapper Mac Miller e, em junho do mesmo ano, Davidson e Grande ficaram noivos.

Pete comprou o anel em maio, semanas depois de começarem a namorar. Foram viver juntos em Manhattan, mas, em outubro, terminaram o noivado. Numa entrevista com Charlamagne Tha God, Pete Davidson revelou que sabia que a sua relação com Ariana iria chegar ao fim assim que soube da morte acidental do seu ex-namorado, Mac Miller, por overdose, em setembro de 2018. 

No início de 2019, Davidson apaixonou-se pela atriz Kate Beckinsale, e formaram um casal com 20 anos de diferença. Colocaram um término à relação no mesmo ano e, meses depois, era a atriz Margaret Qualley quem ocupava o coração do nova-iorquino. Em outubro de 2019, namorou com a modelo Kaia Gerber. Finda a relação com a modelo, Davidson esteve cinco meses com a atriz Phoebe Dyvenor, estrela da série "Bridgerton", da Netflix. Separaram-se em agosto deste ano.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.