Soube-se esta terça-feira, 18 de agosto, que a irmã da atriz Sara Norte morreu vítima de leucemia com apenas 14 anos. A tragédia surge numa altura em que Sara Norte, filha de Vitor Norte, tinha voltado a restabelecer e estabilizar a vida depois de várias tragédias. Tinha terminado recentemente de gravar a temporada final da série "Golpe de Sorte", exibida pela primeira vez na SIC em maio do ano passado.

"Ontem acabei as gravações do "Golpe de Sorte"! Foi muito bom poder regressar, reencontrar amigos e fazer novos. Neste trabalho o que mais me custa são as despedidas mas o que vale é que acabamos sempre por nos reencontrar em novos projectos. Muito obrigada a todos por esta viagem", contou na página oficial de Instagram.

À série de sucesso, que faz parte do percurso mais recente de Sara Norte, juntam-se outras produções de ficção nas quais esteve envolvida. Em 2017 saiu o filme "Fátima – Caminhos da Alma" no cinema (que passou também na RTP em formato de mini-série), no qual Sara contracenou com atrizes como Rita Blanco, Vera Barreto, Ana Bustorff.

Sara Norte há muito desejava regressar ao ecrã, mas a felicidade coincidiu com a altura em que Beatriz, fruto da relação de Carla Lupi com João Ricardo e irmã de Sara Norte, começou a lutar contra a doença que se tornou fatal este domingo, 16 de agosto.

Ângelo Rodrigues volta ao trabalho para gravar telefilme de "Golpe de Sorte"
Ângelo Rodrigues volta ao trabalho para gravar telefilme de "Golpe de Sorte"
Ver artigo

Nos últimos três anos, a jovem de 14 anos foi sujeita a vários tratamentos e Sara Norte chegou a acreditar que a irmã estava curada. "E hoje é dia de festa! Depois de 25 meses, a Vitória! Tenho muito orgulho na minha irmã... é um exemplo de superação, resiliência e amor... e do João também! Pai e filha formam uma dupla imbatível! Foi um almoço em família incrível! Que dia feliz!", escreveu Sara nas redes sociais em novembro de 2019. Também por esta altura estreava então a série "Golpe de Sorte", culminando com um período áureo que fazia esquecer outros tempos mais difíceis na vida de Sara Norte.

Tráfico de droga

Em 2012, há oito anos, Sara foi condenada a 16 meses de prisão por tráfico de droga, pena que cumpriu no centro penitenciário de Algeciras, Espanha, a seu pedido. A decisão do tribunal de Algeciras surgiu na sequência do dia em que foi detida pelas autoridades espanholas quando regressava de Marrocos, levando no estômago cerca de 800 gramas de haxixe — quantidade que lhe valeu a medida considerada "leve" pelas autoridades.

Mais tarde, em 2018, a atriz admitiu que a prisão foi a sua salvação. "Se não tivesse sido presa o que é que seria de mim?”, disse a atriz numa entrevista com o apresentador Daniel Oliveira para o programa “Alta Definição”, da SIC. A atriz recordou ainda o momento em que o pai, Vitor Norte, fez a primeira visita ao estabelecimento prisional.

"Sentei-me e o meu pai disse: ‘Sara, estou contente que estejas aqui porque não sabia até que ponto não ia receber uma chamada a dizer que estavas morta’”, contou. O reencontro foi também marcante pelo facto de ter sido o pai a descobrir a dependência da droga depois de ler um diário da filha, situação que levou Sara a ir viver com a mãe, ficando anos sem falar com o pai que estava magoado com a situação, revelou a Daniel Oliveira.

A relação entre os dois viria a melhorar mais tarde — reforçada pelo facto de contracenarem em "Golpe de Sorte" — e prova disso são várias publicações que a atriz tem feito nas redes sociais, com fotografias ao lado do pai e descrições emotivas. "Nos bons e nos maus momentos...sempre juntos! Tenho o melhor Pai do Mundo!", escreveu no Instagram no ano passado.

A droga marcou um período negro na vida de Sara Norte, uma vez que nesta fase chegava a gastar cerca de 400 euros por dia em cocaína e a prisão foi a oportunidade para tentar  restabelecer a vida.

“Tinha um trabalho não remunerado na biblioteca para poder ler os livros à vontade. Criei o meu grupo de teatro para poder representar. Fiz o ‘Romeu e Julieta’ em versão prisão. Corria entre quatro a cinco horas ao dia”, referiu ainda. Sara Norte saiu em liberdade a 4 de junho de 2013, depois de ter cumprido a pena de 16 meses e quatro dias.

Saída da prisão e a falta de trabalho

Depois de cumprir pena em Espanha, Sara Norte teve dificuldade em inserir-se de novo no mercado de trabalho, principalmente como atriz. Passou por trabalhos como gerente de restaurante, empregada de mesa, e no ano passado chegou mesmo a conseguir representar uma marca japonesa de acessórios. Antes disso, em 2017, voltou à representação com Fátima, e as coisas continuavam a encaminhar-se para fazer esquecer períodos conturbados.

"Murder to Mercy: The Cyntoia Brown Story": a história da criança de 16 anos que foi condenada a prisão perpétua
"Murder to Mercy: The Cyntoia Brown Story": a história da criança de 16 anos que foi condenada a prisão perpétua
Ver artigo

Em fevereiro de 2019 anunciou que iria casar com Vasco Cruz, produtor audiovisual, em setembro de 2019, no entanto o casamento acabou por ser adiado para 2020. Na altura a atriz explicou a razão: "Tivemos alguns problemas a nível familiar e achamos que, quando casarmos, queremos que esteja tudo em paz e harmonia. Queremos que seja uma grande festa", disse, de acordo com a revista VIP. Com a pandemia, nada mais se ouviu falar sobre a cerimónia, que possivelmente terá sido de novo adiada.

Relação conturbada com Fábio Paim

Antes da relação com Vasco Cruz, a atriz tinha namorado com o antigo extremo do Sporting, Fábio Paim, em 2013, pouco depois de a atriz sair em liberdade da prisão espanhola de Algeciras. Entretanto, em 2019, Fábio Paim foi preso por tráfico de droga após ser apanhado e detido no Estoril. Antes desta condenação, o ex-namorado de Sara Norte já tinha sido detido duas vezes por suspeitas de violação, mas ambos os casos foram arquivados.

Enquanto estavam juntos, tatuaram as iniciais um do outro. Entretanto, Sara removeu a tatuagem por já não lhe fazer sentido.

Morte da mãe

Enquanto estava a cumprir pena por tráfico de droga, outra tragédia aconteceu: a mãe de Sara Norte, Carla Lupi, morreu em 2012 com 46 anos, vítima de cancro. A doença que também vitimou este domingo a irmã de 14 anos de Sara Norte, foi fatal para a própria mãe e Sara não pôde estar tão presente durante o processo.

"Não acompanhei a quimioterapia. Não pude estar presente naquilo que me competia enquanto filha. Mas vivi a doença da minha mãe à distância e vi em cada visita que ela se ia debilitando", relatou Sara, numa entrevista a no programa de Fátima Lopes, na TVI, acrescentando ainda que na altura sentiu-se impotente por não puder ajudar  a mãe e por não estar ao lado dos irmãos e do avô.

"Mas a morte dela... que foi o que mais me custou", revelou na entrevista, na qual admitiu ainda: "Quando saí da prisão senti ainda mais a morte da minha mãe".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.