"Foi anunciado pelo palácio de Buckingham que, com tristeza, o príncipe a a princesa de Gales decidiram separar-se". A 9 de dezembro de 1992, o à época primeiro ministro britânico John Major anunciava que o então príncipe de Gales e a mulher, a princesa Diana, iam colocar um ponto final (ainda que não formal) num casamento que duraria 15 anos.

Do curto namoro ao casamento a que milhões assistiram, um pouco por todo o mundo, passando pelas relações extraconjugais, enumeramos 30 curiosidades sobre o casamento de Carlos e Diana.

Carlos disse a Diana que talvez fosse "gay" quando esta lhe "implorou por sexo", revela novo livro
Carlos disse a Diana que talvez fosse "gay" quando esta lhe "implorou por sexo", revela novo livro
Ver artigo

1. Separação não foi a única que aconteceu em 1992 (na família real, claro)

Em 1992, o príncipe André e Sarah Ferguson também se separaram. De forma amigável, é certo, e a prova disso é que o ex-casal mantém uma relação de proximidade até aos dias de hoje. André e Sarah casaram-se em 1986, anunciaram a separação a 19 de março de 1992. O divórcio foi concretizado a 30 de maio de 1996. A princesa Ana, que já se tinha separado do capitão Mark Phillips em 1989, formalizou o divórcio nesse ano, após 18 anos de casamento.

2. Divórcio só aconteceu em 1996

Apesar de a separação de Carlos e Diana ter sido anunciada em 1992, o divórcio só foi concluído a 28 de agosto de 1996 (um ano e três dias antes da morte da princesa de Gales).

3. Quanto recebeu Diana no acordo de divórcio?

Os termos do acordo demoraram mais de um ano a serem definidos e aceites pelas duas partes. Diana recebeu, na altura, 19,74 milhões de euros (o que equivaleria, em 2022, a 39,4 milhões de euros, além de quase meio milhão de euros por ano).

4. Que títulos manteve Diana? Com que bens ficou?

Diana pôde manter o título de princesa de Gales, embora tivesse perdido o direito a ser referida como "Sua Alteza Real". De acordo com o "The Independent", a princesa manteve o usufruto do apartamento no palácio de Kensington bem como dos apartamentos da propriedades da família real britânica em St. James. A casa real britânica deu ainda acesso aos jatos privados da família, para que a princesa pudesse continuar a viajar com as mesmas condições de que usufruía durante o casamento.

5. A tiara devolvida

Apesar de ter sido autorizada a manter todas as joias que lhe foram oferecidas durante o período em que esteve casada com o príncipe Carlos, Diana teve de devolver a tiara Cambridge Lover’s Knot, um presente de casamento da rainha Isabel II.

A tiara que Diana teve de devolver à rainha Isabel II aquando o divórcio
A tiara que Diana teve de devolver à rainha Isabel II aquando o divórcio

6. E como ficaram William e Harry no meio disto tudo?

William tinha apenas 10 anos e Harry 8 quando os pais se separaram. Frequentavam o colégio de Ludgrove em regime de internato. No acordo de divórcio, foi definida guarda partilhada dos príncipes, que continuavam a frequentar colégios internos, passando poucos dias por ano em casa.

7. John Major queria Diana como rainha

O anúncio da separação, feito pelo então primeiro-ministro na Casa dos Comuns, reuniu simpatia e apoio dos deputados. No entanto, uma parte do discurso de John Major causou perplexidade na altura. Como recorda o "The Guardian", Major disse não encontrar razões para que, quando chegasse o momento, "a princesa de Gales não fosse coroada rainha". É preciso relembrar, contudo, que em 1992, tanto o primeiro-ministro como o arcebispo da Cantuária (líder da igreja anglicana, chefiada pelo monarca britânico), afirmaram que o casal não pretendia divorciar-se formalmente.

8. A última viagem em conjunto

Aquando o anúncio da separação, John Major deixava claro que o casal iria continuar a manter as suas agendas públicas, mas cumprindo-as separadamente. A última vez que o casal foi fotografado em público e numa ocasião oficial aconteceu em novembro de 1992, durante uma visita oficial à Coreia do Sul. De acordo com o relato de um jornalista que a acompanhou a viagem, citado pelo "Express", "o desprezo que sentiam um pelo outro irradiava assim que desceram do avião".

Carlos e Diana durante uma visita oficial à Coreia do Sul, em novembro de 1992
Carlos e Diana durante uma visita oficial à Coreia do Sul, em novembro de 1992

9. Princesa de Gales podia ser Sarah

Carlos e Diana conheceram-se em 1977, quando esta tinha apenas 16 anos. O príncipe herdeiro, na altura com 29 anos, namorava com a irmã mais velha de Diana, Sarah. O relacionamento estendeu-se até 1978, quando a irmã da futura princesa de Gales terá dito a um jornalista que nunca casaria com Carlos, "quer ele fosse o homem do lixo, quer fosse o rei de Inglaterra". A relação terminou pouco depois.

10. Namoro durou pouco mais de um ano

Em 1980, tinha Diana 19 anos e Carlos 32, o envolvimento romântico entre os dois começou. A primeira foto oficial do casal foi captada em Balmoral, em setembro desse ano. De acordo com a "Vogue", até ao pedido de casamento, Diana e Carlos tinham estado juntos pouco mais de uma dúzia de vezes.

11. O anúncio do noivado e "aquela" frase

24 de fevereiro de 1981. O príncipe herdeiro está finalmente noivo e apresenta a sua futura mulher ao país, uma tímida jovem chamada Diana Spencer. Quando questionado por um jornalista sobre se estão apaixonados, Carlos responde com uma frase mortífera, que iria assombrá-lo até ao final do relacionamento. "Sim, o que quer que signifique isso". Neste vídeo, divulgado em 2021, é possível ver imagens inéditas da reação de Diana às palavras do então noivo.

12. Carlos e Diana casaram-se a uma quarta-feira

29 de julho de 1981, uma quarta-feira (embora o dia tivesse sido declarado feriado nacional), foi a data escolhida para a cerimónia de casamento do príncipe Carlos com Lady Diana Spencer. Decorreu na catedral de São Paulo, em Londres, perante 3500 convidados.

13. 750 milhões de telespectadores viram o casamento na TV

Só no Reino Unido, 28,4 milhões assistiram em direto ao casamento de Carlos e Diana. No total, e em mais de 74 países, 750 milhões de telespectadores viram a cerimónia que prometia ser o início de um conto de fadas. O funeral da princesa Diana, a 6 de setembro de 1997, foi acompanhado por, estima-se, entre 2 a 2,5 mil milhões de pessoas, sendo uma das transmissões televisivas mais vistas da História.

14. Vestido da noiva custou 10 mil euros (à época)

Elizabeth e David Emanuel foram os escolhidos para criar o vestido de noiva de Diana, que queria ter a mais longa cauda da história dos casamentos reais. O modelo, muito ao estilo anos 80, com grandes mangas de balão e muitos folhos, foi feito em tafetá de seda, renda, bordados feitos à mão, lantejoulas e 10 mil pérolas. A cauda media 7,6 metros. Em 1981, o vestido custou 9.000 libras (cerca de 10 mil euros), o equivalente, em 2022, a 42.500 euros. Encontra-se atualmente exposto no palácio de Kensington, em Londres.

Vestido da princesa Diana tinha cauda de 7,5 metros
Vestido da princesa Diana tinha cauda de 7,5 metros

15. Fatia de bolo leiloada em 2021

Em agosto de 2021, Gerry Layton, um fã da família real britânica (ou de bolos), arrematou em leilão uma fatia do bolo de casamento de Carlos e Diana por 1.850 libras (2.150 euros).  O pedaço de bolo foi dado na ocasião a Moya Smith, funcionária da casa real, que o conservou embrulhado em película aderente.

16. Uma lua de mel de sonho (com contornos de pesadelo)

Após aquele que foi considerado o casamento do século, Carlos e Diana passaram duas semanas no Britannia, o iate da família real, passeando pelo Mediterrâneo. A lua de mel terminou com uma estadia em Balmoral, na Escócia, uma das mais amadas propriedades da rainha Isabel II (e que Lady Di detestava).

Ainda "traumatizada" com a resposta do marido na entrevista em que foi anunciado o noivado (ver ponto 11.), Diana teve ainda de lidar com a pouca atenção que o marido lhe prestava. De acordo com a jornalista Tina Brown, autora do livro "The Diana Chronicles", o príncipe ligou a Camilla praticamente todas as noites durante a lua de mel. O casal tinha ainda gostos completamente incompatíveis

17. Os famosos botões de punho (e a omnipresença de Camilla)

Mesmo antes do casamento, Diana estava bem ciente da quase omnipresença de Camilla Parker-Bowles na vida do futuro marido. Depois de, ainda antes da cerimónia, ter descoberto uma pulseira de ouro destinada àquela que é agora a rainha consorte (e que na altura era casada com Andrew Parker-Bowles), durante a lua de mel a princesa de Gales teve um ataque de fúria quando viu o marido a usar botões de punho com as inicias 'C' (de Carlos e Camilla), um presente oferecido pela ex-namorada.

18. Os amantes da princesa Diana

Não terão passado mais do que cinco anos até que as traições começassem no casamento dos príncipes de Gales. Em 1986, quando o príncipe Carlos retoma a sua relação com Camilla Parker-Bowles, a princesa Diana começa também a ter envolvimentos amorosos. Barry Albert Mannakee, guarda-costas, terá tido um envolvimento com a princesa em 1985. Morreu num acidente de mota em 1987. Entre 1986 e 1991, Diana manteve um envolvimento amoroso com James Hewitt. Conheceram-se numa festa e Hewitt tornou-se seu professor de equitação. A relação terminou quando o oficial de cavalaria foi destacado para combater na guerra do Iraque.

James Hewitt, um dos amantes de Diana
James Hewitt, um dos amantes de Diana

James Gilbey e Diana, que eram amigos de infância, foram apanhados em escutas, depois tornadas públicas, a terem conversas de teor sexual, num escândalo que ficou conhecido como Squidgygate. Oliver Hoare, negociador de arte e Will Carling, ex-jogador de râguebi, foram alguns dos homens com quem Diana se envolveu enquanto estava casada com o Príncipe Carlos.

19. A relação de Carlos com Camilla Parker-Bowles

De 1970 a 2015. Foram precisos 45 anos para que o atual rei Carlos III e a rainha consorte pudessem casar-se. Carlos e Camilla conheceram-se e namoraram em 1970. Em 1973, Camilla casa-se com Andrew Parker-Bowles. Em 1986, já Carlos estava casado com Diana, o par volta a relacionar-se, mantendo um envolvimento extraconjugal até 1995, quando Camilla se divorcia de Andrew. Em 1996, o divórcio de Carlos e Diana é finalmente finalizado, mas foi preciso esperar até 1999 para o príncipe a futura mulher assumirem que estavam juntos. O casamento aconteceu no castelo de Windsor, numa cerimónia discreta, a 9 de abril de 2005.

20. Quando Diana confrontou Camilla

Em 1989, plenamente ciente do caso que o marido mantinha com Camilla, Diana decidiu finalmente confrontar a amante de Carlos. O relato foi feito pela própria, no livro "Diana: Her True Story - In Her Own Words", de Andrew Morton. "Eu disse: 'Camilla, gostava só que soubesses que eu sei exatamente o que se passa entre ti e o Carlos. Não nasci ontem". A princesa de Gales terá ainda acrescentado: "Desculpa se estou no vosso caminho. Claramente estou e deve ser um inferno para vocês, mas eu sei o que se passa. Não me trates como uma idiota".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.