Podia ser meia dúzia, uma dezena, mas Paula Simões, proprietária do agora Consensual, Bistrô & Wine Club, decidiu que queria incluir 23 tapas no novo conceito do restaurante do Bairro Alto. O nome ficou o mesmo, tudo o resto é novidade: a decoração, a ementa e os preços. No passado ficaram os menus de degustação, de oito momentos alinhados por intensidade de sabor, degustados num ambiente requintado, mais formal e à porta fechada — se alguém queria entrar, tinha de tocar à campainha.

Essa ainda existe, mas já não funciona. As portas estão abertas a todos desde esta segunda-feira, 16 de agosto, e nova oferta são tapas que recriam pratos tradicionais portugueses servidas em modo all you can eat. "Escolhi o termo degustação de tapas. Podia ser rodízio, mas não quero as regras do rodízio", explica Paula Simões à MAGG.

Paula Simões, proprietária do agora Consensual, Bistrô & Wine Club
Paula Simões, proprietária do agora Consensual, Bistrô & Wine Club créditos: instagram

Isto significa que as tapas não andam a ser servidas a toda a hora a ver quem quer ou não quer, porque logo no início é apresentada a carta com todas as opções disponíveis para que, previamente, o cliente escolha aquelas mais lhe agradam ao paladar. Ainda assim, há uma regra que é igual aos rodízios: come tudo aquilo que quer até não ter fome para mais e, se quiser repetir uma tapa, é só pedir que mais uma dose é servida à mesa.

Sendo o Consensual um restaurante que venceu por dois anos consecutivos o prémio de Word Luxury Restaurants e foi também considerado o restaurante com o Melhor Menu de Degustação do Sul da Europa, o novo conceito não podia deixar cair por terra o luxo de outrora. "São tapas com uma apresentação cuidada, como no restaurante anterior. Quanto se trata de tapas, normalmente as pessoas pensam numa coisa barata e eu achei que não, que apesar de serem tapas, tínhamos de marcar a diferença", refere Paula.

A decoração do interior continua igualmente a oferecer conforto, embora passe uma sensação de maior descontração pela adição de paletes ao espaço e pelo novo balcão em mármore que lembra uma tasca, mas "uma tasca gourmet", sublinha Paula. A reconversão do restaurante foi uma alternativa para fazer face às consequências da pandemia que deixaram o Consensual — sobretudo visitado por estrangeiros e pessoas de meia idade — sem faturar durante dois anos. Paula Simões deu voltas à cabeça até encontrar algo de que gostasse de fazer e colocou mãos à obra para preparar o espaço e a carta que agora é apresentada no Consensual, Bistrô & Wine Club.

O mistério das 23 tapas

Antes da abertura, a proprietária do Consensual, Bistrô & Wine Club revelou à MAGG que o novo espaço ia contar com um total de 23 tapas. Pelo sim pelo não, quisemos saber se havia alguma razão para este número tão preciso (porque não um mais redondo, como 20 ou 25?). E não é que descobrimos que há mesmo uma razão para serem 23 tapas gourmet de comida tradicional ?

"Gosto muito e sei alguma coisa sobre numerologia, da vibração dos números. O cinco é um número com uma boa vibração, dizem os numerólogos. Eu já ia nas 21 e pensei: 'Não. Vou até às 23 porque [a soma] dá cinco'", revela a proprietária à MAGG.

Os números ditaram também o momento em que Paula abriu o conceito original do Consensual, após sete anos à frente do restaurante Louro & Sal, também no Bairro Alto, número que está relacionado com os ciclos da vida das pessoas, explica Paula. Embora não tivesse batido certo com a numerologia, Paula Simões passou por outros ciclos, uma vez que antes de entrar na área da restauração e da noite — o primeiro espaço foi o bar Cepa Torta —, foi advogada, profissão que deixou há mais de 20 anos.

Atualmente, os juízos são feitos à mesa, de onde não pode sair sem provar no mínimo cinco tapas (para dar sorte) e no máximo, caso consiga, as 23.

Entre estas vai encontrar tapa de carne de alguidar com migas feitas à moda do Alentejo; salada de cenouras à algarvia com azeitonas; bacalhau com natas, leite de coco e açafrão; ervilhas com ovos escalfados e chouriço; batata a murro com sardinha de conserva em azeite e tomate confitado, pérolas de limão e maionese de lima; chip de batata doce, com polvo, maionese de caju e pérolas de vinho tinto; e camarão à Brás. Para acompanhar, pode escolher entre mais de 100 referências de vinhos diferentes, recomendados por um sommelier.

A degustação de tapas custa 14,90€, sem bebidas incluídas.

Consensual, Bistrô & Wine Club

Localização: Travessa da Água da Flor 42, 1200-010 Lisboa
Reservas: +351 968251413
Horário: de segunda-feira a domingo das 18h às 24h

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.