A série começa com uma pergunta: quem, afinal, matou Sara? A justiça condena Alex Guzmán (Manolo Cardona) a uma pena de 18 anos pelo seu envolvimento na morte da irmã, mas o espectador sabe de antemão que Alex é inocente. É este o ponto de partida de "Quem Matou Sara?", a nova série mexicana da Netflix que junta drama, suspense e ação numa primeira temporada composta por dez episódios.

"Little Fires Everywhere". A série para fãs de "Big Little Lies" (e com Reese Witherspoon)
"Little Fires Everywhere". A série para fãs de "Big Little Lies" (e com Reese Witherspoon)
Ver artigo

A série arranca no momento exato em que Alex sai da prisão, 18 anos depois de ter entrado, com a missão de se vingar daquele que acredita ser o responsável pela morte de Sara.

Falamos de Rodolfo Lazcano, que é descrito com uma das figuras mais importantes da família Lazcano e que, no momento em que a série se inicia, é promovido à posição de CEO da empresa dos pais.

Movido pelo ódio e a vingança, Alex tenta sondar todas as pessoas que, de alguma forma ou de outra, mantiveram um contacto regular com Sara antes da sua morte. O objetivo, claro, é o de recolher o maior número de provas contra Rodolfo e poder, assim, executar o seu plano de vingança ao mais ínfimo pormenor.

Mas há, como em todas as séries do género, um problema que alavanca a reviravolta principal: o facto de, afinal, Rodolfo não ser o responsável.

O verdadeiro culpado conseguiu fugir a todas e quaisquer suspeitas e, afinal, há uma conspiração ainda maior que envolve a morte de Sara e que vai sendo revelada de episódio para episódio.

Criada por José Ignacio Valenzuela, o mesmo responsável por "La Casa de al Lado", "Quem Matou Sara?" estreou-se esta quarta-feira, 24 de março, no catálogo da Netflix em Portugal.

Os dez episódios, de cerca de 40 minutos cada, contam com um elenco composto por nomes como Ximena Lamadrid, Diana Mercado Armenta, Juan Carlos Remolina, Manolo Cardona, Ana Lucía Domínguez, Claudia Ramírez e Eugenio Siller.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.