No título original espanhol da nova minissérie da Netflix, "Um Estranho Caso de Culpa", tal como aparece identificada no catálogo português da plataforma de streaming, é, na verdade, "El Inocente". A explicação é simples: o protagonista da história, sabemos logo no primeiro episódio, tira a vida a uma pessoa e, por consequência, é obrigado a cumprir uma pena de prisão de nove anos. Só que a morte, essa, foi acidental, durante uma rixa de rua que o próprio tentou travar.

É este o ponto de partida da série que acompanha a figura de Mateo Vidal (Mario Casas), o homem cuja vida fica virada do avesso com a entrada na prisão. Nove anos depois, e já em liberdade, Mat perspetiva voltar a aproximar-se das pessoas que perdeu pelo caminho e, no processo, viver um romance com Olivia.

"Os Doze Jurados". A nova série de suspense da RTP2 para os fãs de dramas intensos
"Os Doze Jurados". A nova série de suspense da RTP2 para os fãs de dramas intensos
Ver artigo

Mas e se Vidal não for, na verdade, inocente? É esta a questão levantada por Lorena Ortiz (Alexandra Jiménez), uma detetive sempre perspicaz que, na investigação do alegado suicídio de uma freira, percebe que o incidente está, de alguma forma, ligado a Mateo. Segue-se um telefonema, novas investigações e a vida do protagonista volta a ser virada do avesso, num imbróglio que nos faz, espectadores, duvidar do que até então achávamos ser certo e seguro.

Ao longo de oito episódios, "Um Estranho Caso de Culpa" faz o drama e o thriller andarem de mãos dadas à medida que vão sendo descobertas novas revelações — todas elas sempre mais alucinantes e, à partida, impossíveis de acreditar.

Mas é isso que, talvez, faça com que a série, baseada no livro com o mesmo nome de Harlan Coben, esteja há vários dias na lista dos conteúdos mais vistos da Netflix em Portugal.

Realizada por Oriol Paulo, o espanhol responsável por thrillers intensos e sufocantes como "Os Olhos de Júlia", "Contra Tempo" e "O Corpo", "Um Estranho Caso de Culpa" conta com um elenco composto por nomes como Xavi Sáez, Santi Pons, Sam Feuer, Aura Garrido e Jose Coronado.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.