O cinema português viveu uma noite de glória este sábado, 12 de setembro. Ana Rocha de Sousa conquistou dois prémios oficiais e dois paralelos no Festival de Cinema de Veneza, o mais antigo da Sétima Arte. "Listen", a primeira longa-metragem da atriz e realizadora de 41 anos, venceu o Leão do Futuro e o prémio especial do júri na categoria Horizontes. Na sexta-feira, tinha já arrecadado outros dois prémios.

Ana Rocha de Sousa
Ana Rocha de Sousa em palco a receber um dos galardões créditos: Festival de Cinema de Veneza

No Lido, em Veneza, Ana Rocha de Sousa não conteve as lágrimas e protagonizou um dos momentos mais emotivos da 77ª edição do certame de cinema. A atriz, que começou a sua carreira na série da RTP "Riscos", em 1997, dedicou os galardões à filha de seis anos. "À minha filha, Amália, este filme é para ti. "

Este domingo, em declarações ao "Jornal da Tarde", Ana Rocha de Sousa disse ter ficado incrédula quando ouviu o seu nome. "É uma sensação incrível. Ainda não percebi bem o que aconteceu", conta. A realizadora contava ter uma boa receção ao filme mas que nunca esperava ter tido este reconhecimento.

"Listen", protagonizado por Lúcia Moniz, retrata a história de uma família portuguesa emigrada em Inglaterra e a quem os filhos menores são retirados por suspeitas de maus tratos. "Esta ideia surgiu-me em 2016 quando surgiram umas notícias sobre uma família portuguesa a passar por um caso de adoção forçada no Reino Unido. Eu fiquei na altura muito surpreendida e comecei a investigar. Fiquei muito incrédula com o tema. Eu tinha sido mãe recentemente, a minha filha tinha 1 ano e eu, como tinha vivido no Reino Unido, sei exatamente que regras são regras lá", explicou, sublinhando que estes casos acontecem sobretudo com famílias "de classes sociais desfavorecidas".

De regresso a Portugal já este domingo, a realizadora espera que a sua obra ajude famílias em situações semelhantes às retratadas. "Gostava que este filme ajudasse famílias e que chamasse à atenção para a forma como a lei está escrita em Inglaterra. Há mesmo muitas famílias em circunstâncias complicadas e que acabam por ser enredadas. E havia outras formas de as apoiar e não retirar-lhes as crianças".

Depois de uma carreira na representação, Ana Rocha de Sousa emigrou para o Reino Unido para estudar cinema. Os prémios arrecadados em Veneza são fruto de um percurso já longo. "Valeu a pena. tudo nesta vida tem o seu sentido. Às vezes pensamos que se calhar não vale a pena, que se calhar não vai dar, e se, e se.. E às vezes é preciso voltar a acreditar. Isso para mim é importante como mensagem de esperança para as pessoas. No meio de uma pandemia em que o mundo está virado do avesso, gosto da ideia de ser um sinal de esperança", afirmou em direto na RTP1.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.