Há uns anos, a lógica era bastante simples: ou dávamos tudos nuns saltos altos de dez centímetros para cima e arriscávamos chegar ao fim do dia cheias de bolhas nos pés ou dar grandes quedas na calçada portuguesa, ou assumíamos os saltos rasos — uma espécie de "go big or go home" (em português, algo como ou tudo ou nada). É verdade que os saltos médios, ali aquela altura entre os quatro e os sete centímetros já existiam, mas em modelos datados e nada atraentes.

Curtos, compridos, neutros ou com padrão. Estes são os vestidos que vai querer usar na primavera
Curtos, compridos, neutros ou com padrão. Estes são os vestidos que vai querer usar na primavera
Ver artigo

Não sabemos exatamente como ou porquê, mas esta altura de salto teve uma nova vida e, de há uns dois anos para cá, têm sido tendência, principalmente nas sandálias e nas coleções de calçado de primavera-verão. E quem tem de carregar com miúdos atrás ou fazer três linhas de metro para chegar ao trabalho bateu palminhas de contentamento por ser possível aliar elegância a conforto, e em modelos atrativos.

Mules, com tiras, de atar, saltos em bloco, cruzadas, mais altas ou mais baixas, mas nunca ultrapassando os oito centímetros: a oferta de sandálias está cada vez mais vasta, dos clássicos nudes e tons neutros, como o bege, branco e preto, até aos mais arrojados rosas ou verde lima.

O melhor de tudo é que, com a democratização dos saltos médios e a procura alta por este tipo de calçado, as lojas estão cheias de opções e com preços bastante atrativos, a começar nos 15,99€ (na nossa seleção, pelo menos).

Espreite a galeria e escolha as suas preferidas.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.