Sair de casa com máscara é tão obrigatório quanto levar as chaves e ainda que no início e, no desespero, só quiséssemos ter uma máscara (nem que fosse cirúrgica), entretanto fomos adicionando à gaveta uma multiplicidade de padrões e cores para combinar com os looks do dia a dia. Como em tudo, também as máscaras foram levadas ao extremo da criatividade e uma marca israelita de jóias de luxo decidiu aplicar as suas matérias primas num máscara de proteção à COVID-19.

Falamos da marca Yvel, que juntou 18 quilates em ouro branco e 3600 diamantes em branco e preto. Sim, continuamos a falar de uma máscara e não de uma jóia, sinal disso é o filtro N99 — um dos mais eficazes na proteção de vírus. A máscara foi feita a pedido por um empresário chinês que reside nos Estados Unidos, conforme revelou o designer Isaac Levy, dono da marca de luxo de Jerusalém, Israel, ao jornal americano "The Oregonian".

Uso obrigatório de máscara na rua defendido pela Fundação Portuguesa do Pulmão
Uso obrigatório de máscara na rua defendido pela Fundação Portuguesa do Pulmão
Ver artigo

Apesar de poder ser algo fútil, a verdade é que Isaac destaca os pontos mais importantes deste projeto. O cliente "deve ficar feliz", diz, por chamar à atenção e o próprio dono da marca fica aliviado: "Estou contente pelo facto de esta máscara nos ter dado trabalho suficiente para manter os empregos dos nossos funcionários em tempos tão desafiantes como os que estamos a passar agora”, disse o designer.

A máscara, que começou a ser desenvolvida no início de agosto, foi partilhada através de várias fotografias no Twitter. A descrição dava conta do valor impressionante da máscara de luxo: 1.5 milhões de dólares, o equivalente a 1,26 milhões de euros.

Não há até agora nenhuma máscara que ultrapasse este valor, mas o luxo transpõe-se a outras marcas reconhecidas mundialmente. É o caso da Versace, Dolce & Gabbana, ou até mesmo da Supreme que tem uma das mais caras — custa 450$ (cerca de 380€). Veja as máscaras de luxo.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.