1. Agendar consulta médica no centro saúde, ou ginecologista. A primeira consulta deverá ser mais cedo possível, idealmente começar o planeamento da gravidez antes de engravidar. Caso não seja possível, assim que façam o teste de gravidez podem agendar a consulta, até às 12 semanas de gravidez (1.o trimestre de gravidez).
  2. Alimentar-se bem e evitar bebidas alcoólicas, carnes/peixes crus ou mal passados, vegetais e legumes bem lavados ou cozidos.
  3. Descansar mais, respeitando o que o corpo vos pede nesta fase. Normalmente é desacelerar.
  4. Dar a notícia a quem vocês sintam que faz sentido saber, para caso precisem do apoio de alguém próximo essa pessoa estar alerta e disponível.
  5. Começar a reunir informação. Podem começar por ler os meus livros “Estamos Grávidos e Agora?” e “Nascemos e agora?”
. Também têm opção de inscrição no meu curso de gravidez online, para saberem como se desenrola esta aventura, que cuidados ter para terem uma gravidez mais saudável com todo o meu apoio durante os 9 meses. Aqui.

Daqui para a frente, espera-vos mais consultas e exames. Até ao momento, não existe um consenso sobre o número ideal de consultas de vigilância pré-natal quando não é identificado nenhum fator de risco.

Contudo, em geral, após a primeira consulta, o esquema habitual é o seguinte:

  • até às 30 semanas uma consulta a cada 4-6 semanas;
  • entre as 30 e as 36 semanas uma consulta a cada 2-3 semanas;
  • após 36 semanas até ao parto uma consulta a cada 1-2 semanas;
  • todas as grávidas, entre as 36 e as 40 semanas, devem ter acesso a uma consulta programada na maternidade que escolherá para ter o seu parto.

Claro que este esquema pode sofrer alterações mediante a agenda e em casos em que são necessárias avaliações mais próximas. Tudo deve ser adaptado.
Mas sabemos que a vigilância da gravidez é fundamental para termos grávidas e bebés mais saudáveis e sem complicações no parto.

Se quiserem saber mais sobre os exames da gravidez recomendo que passem pelos primeiros capítulos dos meus livros.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.