As mensagens em áudio passaram a ser constantes. Há os amigos que mandam sons curtinhos, outros que podiam simplesmente escrever um “sim” em vez de áudios de dois segundos e ainda há os que nos usam como ouvintes dos seus podcasts privados.

Call me Lisbon. Turistas ganham amigos reais através do WhatsApp para conhecer Lisboa
Call me Lisbon. Turistas ganham amigos reais através do WhatsApp para conhecer Lisboa
Ver artigo

A nova atualização do WhatsApp veio resolver um dos problemas, permitindo ouvir áudios com o triplo da velocidade. Sabemos que há uma parte da informação que se pode perder, mas sempre gasta menos tempo a ouvir as mensagens.

Além disso, vai conseguir ouvir as mensagens de voz enquanto está a conversar com outras pessoas. Isto não quer dizer que vai ser má-língua a comentar as mensagens que está a receber, mas pode sempre ir mantendo outras conversas. Ainda vai haver a opção de pausar a gravação de um áudio, o que é sempre bom para evitar conversas paralelas enquanto manda mensagens de voz ou para evitar as dezenas de notificações com áudios isolados.

Agora vamos à melhor parte: sair dos grupos sem ninguém dar por isso, porque ninguém recebe notificações da saída. O único ponto negativo é que os administradores ainda serão notificados. Sim, continuam a existir mini hierarquias nos grupos de WhatsApp.

Ainda em conversas e grupos, vai conseguir esconder o estado online das conversas. Sabemos que às vezes surgem convites que queremos recusar, mas não sabemos como, agora a desculpa do “não vi” vai mesmo resultar.

O fundador e CEO da empresa Meta (WhatsApp, Facebook e Instagram) anunciou as atualizações através de uma publicação no Facebook. “Continuaremos a construir novas formas de proteger as suas mensagens e mantê-las tão privadas e seguras como conversas cara-a-cara”, diz Mark Zuckerbeg.

A nova atualização permite ainda bloquear a captura de ecrã em mensagens de apenas uma visualização- as fotografias e os vídeos. Mesmo assim, é necessário não esquecer que o conteúdo pode sempre ser gravado por outro telemóvel.

O objetivo da empresa é aumentar a privacidade dos seus utilizadores. A atualização da saída dos grupos e sobre o estado online estarão disponíveis ainda este mês, mas o bloqueio dos prints ainda não tem data.

“Acreditamos que o WhatsApp é o lugar mais seguro para ter uma conversa privada. E para divulgar esses novos recursos também estamos a lançar uma campanha global, a começar no Reino Unido e a Índia, para educar as pessoas sobre como trabalhamos para proteger as suas conversas privadas no WhatsApp”, diz Ami Vora, chefe de produto do WhatsApp, refere o “The Guardian”.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.