"Ela ainda não caçou, mas eu já, não quer dizer que ela se tenha apercebido". Esta foi uma das frases proferidas por Ricardo Pereira e que ditou a sanção. O concorrente perdeu a liderança e está nomeado, correndo o risco abandonar o jogo no próximo domingo, 7 de novembro.

Tudo começou com Joana Schreyer a confessar-se apaixonada por Ricardo, durante a manhã de segunda-feira, 1 de novembro, a Bruno d'Almeida. O arquiteto, disfarçado de padre, questionou a jovem do Seixal acerca dos seus pecados, mas esta afirmou que não possui nenhum e que ainda não “caçou” na casa da Malveira.

O comissário de bordo foi chamado à conversa e explicou que "já houve festa" com Joana, debaixo dos lençóis, enquanto esta dormia. Depois de Bruno interrogar "como é que há uma festa sem a rainha (Joana) saber?", Ricardo não hesitou na resposta: “subtileza, carinho e esperar que a rainha [Joana] adormeça. Já houve festa, mas ainda ninguém se apercebeu, nem a própria da rainha."

Numa tentativa de esclarecer os comentários, o arquiteto perguntou se Ricardo se referia ao que fazia com a mão. "Tem dias que sou eu e a minha mão, tem dias que não... mas não posso contar senão a rainha vai descobrir." Bruno insistiu na conversa, dizendo que "é para isto que serve o consentimento", mas o comissário de bordo explicou: "É por isso que eu lhe pego na mão e faço o 'fixe' ou meto as minhas duas mãos de fora e faço o 'fixe'".

Imediatamente, as redes sociais encheram-se de pedidos de expulsão para Ricardo e a hashtag "#Ricardoexpulso" foi tendência no Twitter durante todo o dia de segunda-feira, 1. Mais tarde, durante o diário do "Big Brother", foram transmitidas imagens do casal no confessionário, esclarecendo que toda a intimidade é consentida por ambos e que os comentários do comissário de bordo não passaram de uma brincadeira.

Ainda assim, para A Pipoca Mais Doce a explicação foi "má, pobrezinha, fútil e leviana", a atitude foi "absolutamente vergonhosa", "grave" e não existe margem para dúvidas: "O Hélder [ex-concorrente do "BB2020"] foi expulso porque brincou com um gesto nazi, isto, para mim, eu acho que é muito mais grave. É dez vezes mais grave. (...) Para mim, isto dava direito a expulsão."

A comentadora ressalvou, ainda, que não se pode passar a "ideia de normalidade", sobretudo porque há "inúmeras mulheres que sofrem com isto, que são violadas, que são abusadas, muitas vezes, pelos próprios maridos, pelos próprios namorados".

O Big Brother acabou por advertir Ricardo e reuniu todos os concorrentes para um momento de debate sobre a temática dos abusos sexuais. "Sabem os dois e sei eu que isso não aconteceu, no entanto, não quero que haja dúvidas a esse respeito, não só nesta casa, como em casa dos portugueses. Que fique claro que um ato dessa natureza seria motivo para expulsão direta, sem nenhum tipo de hesitação", referiu o anfitrião da casa da Malveira.

Mais tarde, Ricardo acabou mesmo por ser sancionado. O jovem perdeu a liderança, conquistada na gala do "Big Brother" de domingo, 31 de outubro e recebeu uma nomeação direta. "Eu não sou essa pessoa, como é que é possível estarem-me a associar a uma cena destas", reagiu o comissário de bordo, em lágrimas, surpreendido com a sanção.

"Além de o pôr em cheque a ele, mete-me em cheque a mim, também. Nós temos famílias lá fora", dizia Joana, enquanto os colegas da casa tentavam acalmá-los e reconfortá-los. "Não estou a perceber o que é que se está a passar. (...) Já não quero estar mais aqui, juro", afirmou Ricardo, sem controlar o choro, lamentando as repercussões dos seus comentários.

Depois de o Big Brother ter mencionado o "protocolo rígido e rigoroso no que ao envolvimento íntimo entre os concorrentes diz respeito" e cujas regras "têm sido escrupulosamente seguidas pela Joana e pelo Ricardo", Zé Lopes, no "BB Extra", explicou que os concorrentes têm que fazer um "fixe" para consentir um eventual envolvimento sexual no programa. "Ainda que seja a brincar, torna-se muito grave que ele [Ricardo] diga que pode ter ter feito ele pelos dois. (...) Não há forma de passarmos pano sobre isto", assegurou o comentador. 

Andreia Filipe sublinhou que Ricardo, ultimamente, "não tem tido noção das decisões que toma dentro da casa e das repercussões que passa" para o exterior. "Desta vez excedeu-se mesmo, é um assunto mesmo muito delicado e eu não consigo compreender como é que ele achou que podia brincar com esta situação e também não consigo compreender a Joana, naquela primeira fase, não ter dito logo ‘pára, isto é uma brincadeira'", explicou a ex-concorrente do "Big Brother — A Revolução".

Helena Isabel, apesar de concordar com a sanção e de ter garantido que o comissário de bordo agiu mal, mostrou-se compreensiva: "Chocou-me a capacidade que as pessoas têm de julgar o outro e não se colocar no lugar dele. (...) As pessoas não percebem que é um rapaz que tem todo um futuro à sua frente, ele [Ricardo] não fez nada."

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.