Há quem viaje movido por recantos verdejantes e quem vá à procura de cenários alvos para percorrer sobre uma prancha de snowboard ou skis de pista. Falamos de um dos desportos mais atrativos do inverno, o ski, e quem quer juntar a diversão e o conforto, pode ficar nos hotéis junto às melhores estâncias de ski que existem.

Para saber quais são, a conceituada revista "Condé Nast Traveler" dá uma ajuda através de uma lista com as 15 estâncias vencedoras do prémio Readers’ Award, a escolha dos leitores, em 2021. Na lista não está nenhuma portuguesa, começa e acaba com estâncias italianas, mas nem é preciso estar nos premiados para saber onde fazer ski por cá: a Serra da Estrela.

Fazer exercício e viajar ao mesmo tempo? Gastar calorias assim até parece (e é) fácil
Fazer exercício e viajar ao mesmo tempo? Gastar calorias assim até parece (e é) fácil
Ver artigo

A estância de ski na Covilhã abriu a 8 de janeiro e ao lado ficam maravilhosos hotéis para acolher os aventureiros cansados de deslizar na neve (ou de cair em cima da mesma).

Se é um apaixonado por desportos de neve, estas sugestões são para si.

Portugal: Estância de ski da Serra da Estrela

Estância de Ski da Serra da Estrela
Estância de Ski da Serra da Estrela créditos: facebook

Pista da Torre, pista da Estrela, pista do Corvo, pista da truta. Há uma imensidão delas para percorrer na Estância de ski da Serra da Estrela, o que significa que não basta um dia para tudo. A melhor forma de picar o ponto em todas, é ficar num dos alojamentos da região.

Para uma experiência de luxo, a Pousada da Serra da Estrela, unidade histórica do grupo Pestana nas Penhas da Saúde, é a melhor opção. Ainda são visíveis os azulejos originais do antigo sanatório da Serra da Estrela, assim como os antigos ascensores, que levam os hóspedes não só a uma viagem no tempo, como a um retrocesso de horas quando o ritmo acelerado do dia a dia começa a acalmar no spa, com sauna, banho turco e piscina interior aquecida. Custa desde 103€ por noite.

Já para algo mais rústico, o Mountain Chalet, na mesma localidade, é um conceito que aproxima-se mais das casas de montanha dos Estados Unidos, ficando apenas a faltar uma rena à porta. O chalet, que faz parte do programa Viagens Sustentáveis da Booking, tem capacidade para oito hóspedes e em janeiro custa a partir de 200€.

Os bilhetes para a Estância de ski da Serra da Estrela podem ser comprados no site associado à Blueticket e custam desde 15€ por dia para adulto. A aquisição de material tem um custo extra de 25€ por dia e uma aula tem o valor de 45€.

Itália: Courmayeur, Monte Branco

Auberge de La Maison
Auberge de La Maison créditos: instagram

Monte Branco é a mais alta montanha dos Alpes e da União Europeia, atingindo uma altitude superior a 4 mil metros. Mas não se assustem os menos experientes, porque há espaço para todos na encosta da montanha de Chécrouit ou na área de ski de Val Vény.

Também é possível fazer snowboard na estância da comuna italiana de Courmayeur, mas seja qual for a modalidade escolhida, o que é certo é que os desportistas "surfam nas encostas cobertas de neve como as ondas do mar, conquistando as vistas mais espetaculares da montanha mais alta da Europa", refere a comuna no site. O bilhete para usar a área de esqui de Courmayeur custa desde 51€ por adulto.

Uma vez que Courmayeur ficou em primeiro lugar na lista de melhores destinos para fazer ski da "Condé Nast Traveler", não podíamos deixar de referir o hotel eleito pela revista, desta feita para deslizar o rosto nas almofadas. Trata-se do Auberge de La Maison, uma casa de montanha classificada com quatro estrelas, que oferece vista para a zona sul de Monte Branco a partir dos quartos ou da piscina aquecida ao ar livre. Há ainda um tratamento especial de banho alpino de ervas e flores (70€ por uma hora) no spa.

Áustria: St. Anton am Arlberg

Hotel Lux Alpinae
Hotel Lux Alpinae créditos: booking

Seguimos com mais uma seleção da "Condé Nast Traveler", pisando agora terreno austríaco. A estância de ski de Áustria é a quinta maior do mundo e quem por aqui anda desliza na neve a todo o gás graças à energia dada pela gastronomia local de excelência, uma vez que St. Anton am Arlberg tem oito restaurantes no guia Gault-Milau 2020.

Existem 88 teleféricos e elevadores e para aceder aos mesmos, bem como aos mais de 300 quilómetros de pistas, é preciso garantir o bilhete no valor mínimo de 27,50€.

Quanto ao descanso, o Hotel Lux Alpinae fica apenas a 650 metros do teleférico para não perder tempo até ir descansar na requintada unidade. Antes disso, tem de passar na sauna para aquecer depois de andar na neve. Cada noite custa desde 342€.

Já o ALPtyrol fica mais em conta, cerca de 260€, e a experiência é também diferente. Este alojamento, também no programa Viagens Sustentáveis da Booking, é uma espécie de casa de montanha rústica, com o toque moderno de cores vivas e luzes a controlar o teto.

Suíça: Les Diablerets

Glacier 3000
Glacier 3000 créditos: instagram

Falar em ski e não falar na Suíça nem faria sentido. Ainda que a razão que nos levou a falar da estância de ski em Les Diablerets, nos Alpes Suíços, tenha sido outra: a "Catedral de gelo", situada na estância Glacier 3000. É um fenómeno natural que apareceu em 2020 e desde então tem atraído vários visitantes para ver a gruta que em outubro se transforma num género de reino do gelo do filme "Frozen", com igual azul cristal intenso.

Depois de visitar a gruta com 20 metros de altura, pode então pegar no equipamento e fazer ski no Glacier 3000. O bilhete diário para um adulto custa cerca de 67€.

Para dormir, o que não falta são locais com vistas fantásticas e se juntarmos a isso um ambiente de elegante, temos o Swiss Historic Hotel du Pillon que, como o nome indica, está recheado de história, parte dela resultante da grande coleção de arte, e outra dos móveis de época que se encontram nos quartos. Cada um custa desde 216€ na Booking.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.